Para dialogar sobre os desafios da criação dos filhos, beneficiários da Cassems realizam roda de conversa - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

31/01/2020

Para dialogar sobre os desafios da criação dos filhos, beneficiários da Cassems realizam roda de conversa

Em alusão ao Janeiro Branco, a Cassems orienta os pais e mães para os cuidados com a saúde mental dos seus filhos

©DIVULGAÇÃO
Na última quinta-feira (30), os beneficiários da Cassems puderam dialogar sobre alguns dos desafios na criação dos filhos na atualidade. A roda de conversa faz alusão ao mês de conscientização sobre a saúde mental, Janeiro Branco. Com a mediação da coordenadora de Psicologia, Claudia Szukala, os participantes trocaram relatos sobre as suas vivências junto dos filhos.

A beneficiária Indiamara Santos Almeida tem uma filha de 9 meses com Síndrome de Down e explica que acha importante conversar com outros pais sobre os desafios em criar uma criança com deficiência. “Nós precisamos buscar a assistência à saúde para a prevenção, não apenas quando a doença já está instalada. Eu acredito que os atendimentos da Clínica da Família são excelentes para ela. Além disso, vim aprender com outras histórias”.

Para Indiamara, todas as ações da Caixa dos Servidores para a prevenção são válidas. “Desde a gestação da minha filha, eu participo dos programas de prevenção da Cassems e acho todas muito proveitosas. Então, sempre que eu posso, venho participar”.

O beneficiário Elieser Bueno participou da roda de conversa e salienta que o diálogo é importante para conhecer realidades distintas e encontrar, juntos, a solução para algumas questões referentes à criação dos filhos. “É bem interessante compartilhar as nossas vivências. O maior desafio que enfrento com meu filho, que é cadeirante, é a aceitação da realidade que ele tem e os desafios que essa realidade traz. Eu espero que tenham mais reuniões com temas como esses, para dar continuidade”.

De acordo com a beneficiária Alexandra Aparecida, dialogar com profissionais da Psicologia é relevante para sair do senso comum sobre este fenômeno. “Essa foi uma experiência diferente, em que trocamos vivências com outros pais, ouvimos relatos e tivemos novas visões e perspectivas de como levar a maternidade”.

A psicóloga Claudia Szukala afirma que ações como essas contribuem para o aprendizado coletivo dos beneficiários. “Pudemos falar sobre desafios como estabelecer limites na sociedade atual, sobre alfabetização, escola, inclusão com filhos com deficiência e todas as dificuldades que os pais enfrentam no dia-a-dia, tendo que pensar em como agir e nos estímulos ao redor”. 



ASSECOM