Cassems promove roda de conversa para beneficiários sobre os desafios da criação dos filhos - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

28/01/2020

Cassems promove roda de conversa para beneficiários sobre os desafios da criação dos filhos

Em alusão ao Janeiro Branco, a Cassems orienta aos pais para os cuidados com a saúde mental dos seus filhos


Com o objetivo de conversar com os pais sobre os desafios da criação dos filhos, a Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems) promove uma roda de conversa, na Clínica da Família, com acompanhamento de profissionais da saúde especialistas no assunto, na próxima quinta-feira (30), às 15h. A ação é alusiva ao Janeiro Branco, mês de conscientização sobre a saúde mental. Para participar do encontro, o beneficiário pode ligar para o setor de Serviço Social da Cassems: (67) 3309-5305. A inscrição é gratuita.

Para a diretora de Assistência à Saúde da Cassems, Maria Auxiliadora Budib, o cuidado com os beneficiários durante a infância e adolescência contribui para um futuro mais consciente em relação aos cuidados com a saúde.

“Essa roda de conversa é um chamado aos pais e às famílias sobre a importância de saber o que tem sido feito de construtivo pelos pais e responsáveis das crianças neste momento pelo qual o mundo passa, de transição tecnológica. Os adolescentes passam muito tempo em redes virtuais, com celular, tablet e televisão. Precisamos pensar sobre a repercussão dessas ferramentas na vida das crianças”.

A psicóloga Célia Rocha Celerge, especialista em Neuropsicologia, explica que a presença frequente das tecnologias influenciam significativamente no desenvolvimento das crianças e adolescentes. “O uso desenfreado da tecnologia entre as crianças e adolescentes está relacionado ao surgimento de numerosos problemas como os transtornos de comportamento, os transtornos alimentares, agressividade e conflitos familiares. Cabe ao meio, no caso os pais, encontrarem um equilíbrio, estabelecendo regras claras quanto ao uso, e principalmente o controle dos conteúdos”.

Uso das tecnologias na infância

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a recomendação é para que bebês de até um ano de idade não tenham contato com telas e crianças de dois à quatro anos gastem apenas uma hora por dia nos eletrônicos. Para discutir o assunto, a roda de conversa contará com a presença de profissionais da Medicina, Psicologia e Serviço Social, disponíveis para ouvir e tirar as dúvidas dos pais.

ASSECOM