Caminhonete bate em ônibus, vai parar do outro lado da pista e 4 ficam feridos - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

14/01/2020

Caminhonete bate em ônibus, vai parar do outro lado da pista e 4 ficam feridos

O acidente aconteceu na Avenida Manoel da Costa Lima que chegou a ficar interditada nos dois sentidos

Trânsito chegou a ficar interditado após acidente ©Paulo Francis
Um acidente envolvendo ônibus e caminhonete deixou quatro pessoas feridas na tarde desta terça-feira (14), no cruzamento da Avenida Manoel da Costa Lima com a Rua Eduardo Pérez, em Campo Grande. Do total de vítimas, três estavam no coletivo. O condutor da F-1000 também precisou ser levado para o hospital.

Testemunhas não souberam dar informações exatas sobre o acidente, mas a suspeita é de que outro motorista tenha dado passagem para o condutor da F-1000 que bateu a frente da caminhonete na lateral do ônibus da linha 070, que faz o trajeto General Osório Bandeirantes.

Com o impacto da batida, a caminhonete “atravessou” a via e foi parar do outro lado da pista e, por pouco, o ônibus não atingiu o poste de iluminação.

Três mulheres que estavam no ônibus foram socorridas pelos bombeiros e levadas para o hospital. Elas foram identificadas apenas pelos primeiros nomes: Maria Clara, de 45 anos, Maria Vitória, de 20 anos, e Lucélia, de 40 anos.

De acordo com os bombeiros, elas reclamavam de dores, mas não há suspeita de fratura. O motorista da F-1000, identificado como José, de 59 anos, teve um corte na cabeça e foi encaminhado para a Santa Casa para avaliação.

Abalado, o motorista do ônibus não conseguiu detalhar o acidente. Ele se limitou a dizer aos bombeiros que o semáforo estava aberto para ele quando decidiu seguir. Funcionários do Consórcio Guaicurus também foram ao local e reforçaram o estado emocional do motorista.

Ainda segundo eles, a preocupação da empresa é com o estado dos passageiros. Ninguém soube informar quantas pessoas estavam no coletivo quando a batida ocorreu.

O trânsito chegou a ficar interditado nos dois sentidos da via durante alguns minutos, mas já está liberado. José trabalha como mestre de obras e estava indo para o trabalho quando se envolveu no acidente.

Por: Maressa Mendonça e Geisy Garnes