Deputado Marçal pede aumento na verba federal para Dourados - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

24/10/2019

Deputado Marçal pede aumento na verba federal para Dourados

Dos R$ 247,6 milhões a serem destinados ao Estado no Orçamento da União em 2020, a segunda maior cidade terá somente R$ 5 milhões

Marçal Filho ocupou a tribuna da Assembleia para questionar sobre a divisão dos repasses federais em MS ©DIVULGAÇÃO
O deputado estadual Marçal Filho (PSDB) criticou o valor de R$ 5 milhões em emenda federal que será destinada para a cidade de Dourados no orçamento de 2020. Mato Grosso do Sul será contemplado, ao todo, com R$ 247,6 milhões. "É um valor extremamente irrisório para a segunda maior cidade do Estado", disse o deputado ao ocupar a tribuna na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (24).

A bancada federal sul-mato-grossense, composta por oito deputados federais e três senadores, concluiu nesta semana a aplicação dos repasses em emendas parlamentares ao Orçamento da União para o ano que vem. 

Segurança pública, saúde, educação e infraestrutura foram consideradas as quatro áreas estratégicas para receberem os recursos e quase 40% do volume (R$ 96,1 milhões) deve atender Campo Grande.

Municípios com população inferir a Dourados foram beneficiados com recursos superiores. "A segunda maior cidade do Estado tem 222 mil habitantes e congrega uma região com outras 35 cidades, totalizando mais de 800 mil habitantes. Isso mostra o quando o sul do estado não está sendo prestigiado pela bancada federal", reiterou o deputado. Os R$ 5 milhões a Dourados vão atender a construção de terminal de passageiros.

Marçal Filho vai pedir para que a bancada federal reveja o valor das emendas e inclua, pelo menos, R$ 40 milhões para a infraestrutura do município de Dourados. Dos recursos destinados ainda, R$ 25 milhões serão divididos entre adequações na BR-262, entre Campo Grande e Três Lagoas; e a construção de contornos rodoviários, duplicações e travessias urbanas na BR-267, entre Bataguassu e Porto Murtinho, na chamada Rota Bioceânica, que vai ligar Mato Grosso do Sul aos portos do Oceano Pacífico.

Para o deputado, o Estado precisaria ainda mais para a consolidação do projeto da Rota, empreendimento que irá economizar em até 40% o valor do frete. “Quero destacar que é a política que faz o desenvolvimento. Pois as decisões são tomadas com o que pleiteamos nas tribunas, após pedido da população. Por isso, essas emendas precisam ser reavaliadas", reafirmou na tribuna da Assembleia.

ASSECOM