Corregedor do CNJ chega em Campo Grande para atender população e verificar funcionamento do TJMS - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

21/10/2019

Corregedor do CNJ chega em Campo Grande para atender população e verificar funcionamento do TJMS

Humberto Martins chegou no Aeroporto Internacional por volta de 0h e foi recebido pelo superintendente da PF, Cleo Mazzotti e pelo corregedor do TJMS, Sérgio Martins

©DIVULGAÇÃO
O corregedor nacional do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), Humberto Martins, chegou em Campo Grande por volta de 0h desta segunda-feira (21) e foi recebido no Aeroporto Internacional pelo superintendente da PF (Polícia Federal), Cleo Mazzotti e pelo corregedor do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), Sérgio Martins. Humberto está na cidade para verificar o funcionamento do Tribunal e atenderá o público a partir das 14h30.

Na sua chegada à capital sul-mato-grossense, o corregedor ficou um tempo conversando com Mazzoti e Sérgio Martins, que estavam acompanhados com policiais federais no saguão do aeroporto. A partir de hoje, Humberto Martins vai receber reclamações, sugestões e solicitações de informações do público.

O corregedor fará a abertura do evento, às 8h, e às 14h30 fará o atendimento à população em um gabinete que ficará aberto na sede do TJ, localizado na avenida Mato Grosso, já no Parque dos Poderes. O gabinete ficará ao lado da Sala Pantanal, conforme informado pelo próprio CNJ.

A inspeção é para apurar os fatos relacionados ao conhecimento e a verificação do funcionamento dos serviços judiciais e auxiliares, das serventias e dos órgãos prestadores de serviços notariais e de registro, havendo ou não evidências de irregularidades, segundo o Conselho.

O atendimento será direto com o ministro, por ordem de chegada. O credenciamento será realizado a partir das 14h. A expectativa é que até junho de 2020 todos os tribunais de Justiça do país sejam inspecionados pelo CNJ, que fica aqui até o dia 25.

Ainda de acordo com o Conselho, a inspeção foi determinada em setembro deste ano e teria que ser divulgada, segundo a portaria 30/2019, no site do TJMS em local de destaque desde o dia 4 daquele mês. 

No site do CNJ, consta que o Estado passou por duas inspeções do Conselho. A primeira aconteceu em 2010, enquanto a segunda foi realizada recentemente, no ano passado.

Por: Renata Volpe