Ação do deputado Felipe Orro na ALEMS bate recorde em atendimento e exames de prevenção ao câncer de mama - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

24/10/2019

Ação do deputado Felipe Orro na ALEMS bate recorde em atendimento e exames de prevenção ao câncer de mama

©DIVULGAÇÃO
A campanha de conscientização e prevenção aos cânceres de mama e colo do útero, proposta pelo deputado estadual Felipe Orro para as servidoras da Assembleia Legislativa, supera as expectativas do projeto e bate recorde em atendimento e exames preventivos realizados no Ônibus da Cassems, nesta quarta-feira (23), no estacionamento da Casa de Leis, onde foram feitos 64 procedimentos (mamografia e Papanicolau) e coleta de material. A adesão das servidoras não beneficiárias do plano de saúde foi maior que o número de mulheres beneficiárias, já que a maioria destas haviam feito os preventivos por intermédio do benefício.

De acordo com a enfermeira do projeto, Luciana Teixeira Braga, muitas mulheres dizem ter vergonha em procurar o médico para realizar os preventivos e isso representa um grande perigo já que o câncer muitas vezes se manifesta silenciosamente. Quanto mais rápido a doença for diagnosticada, mais chances de cura a paciente terá.

“Isso é uma coisa que a gente escuta bastante, não precisa ter vergonha. Não tenha vergonha em estar se cuidando, que tem que ter vergonha é quem não se cuida”, enfatiza a enfermeira. 

Felipe ressalta que disponibilizar os exames preventivos às mulheres dentro de seu local de trabalho é dar um tempo precioso às servidoras, além de incentivá-las a estarem buscando cuidados para sua saúde.

“Nós vemos hoje que esta ação esta sendo um sucesso, muitas mulheres procurando por atendimento. Disponibilizar exames preventivos no local de trabalho é um facilitador que incentiva as servidoras virem aqui e serem atendidas com rapidez e segurança”, comenta o deputado.

O deputado ainda agradeceu a diretoria da Cassems por mais um ano de parceria com a Assembleia Legislativa na campanha do Outubro Rosa.

“Agradeço ao presidente da Cassems, doutor Ricardo Ayache, por disponibilizar o ônibus e sua equipe responsável nos atendimentos das servidoras do Poder Legislativo Estadual, que estão aqui no seu dia de trabalho, recebendo todo apoio e atenção no preventivo”.

Se a vergonha e a falta de tempo são dois fatores que atrapalham a mulher em sua prevenção primária, o esquecimento e o medo de realizar os exames são frequentemente apontados para evitar o encontro com o médico. A servidora Linda Nayara Miranda de Almeida Marinho, reconhece que o esquecimento às vezes atrapalha, mas em sua opinião, é extremamente importante à mulher refletir sobre o câncer, ir ao médico e cuidar de sua saúde.

“Muitas vezes a gente deixa passar o tempo, está com mais de um ano que não ia ao médico fazer o preventivo. Passou esse ano e eu nem percebi, foi esquecimento mesmo”, revela Linda Marinho. 

Já a funcionária da Assembleia, Cristina Moreira da Cunha, diz ser consciente da importância em estar com os exames preventivos em dia e aproveita todos os anos o serviço prestado pelo Ônibus da Saúde na Assembleia.

“Isso é maravilho, porque a gente quase não tem tempo devido ao trabalho, fica difícil sair à procura de assistência médica, no meu caso. Todos os anos eu faço aqui. Prevenir é primordial, prevenir primeiro para depois não sofrer mais tarde”, afirma.

Para a servidora Joelma Teodoro, a facilidade em poder fazer todos os procedimentos necessários de prevenção no seu local de trabalho é a grande aliada nos cuidados com sua saúde e agradeceu ao deputado Felipe Orro por mais esta iniciativa.

“Prevenir é melhor do que remediar, já dizia o ditado popular, então é muito importante à prevenção. Parabéns pelo trabalho que vocês estão fazendo aqui”.

O material coletado durante os exames irão para o laboratório de análise e o resultado juntamente com o laudo, serão enviados para as servidoras e os setores responsáveis da Assembleia Legislativa. Caso haja alguma alteração nos resultados, a paciente será orientada e encaminhada para um médico especialista fazer o acompanhamento necessário.

Dicas

O Inca (Instituto Nacional de Câncer) recomenda para as mulheres a adoção de um modo de vida mais saudável e sugere algumas dicas fundamentais que ajudam na prevenção do câncer como evitar o hábito de fumar, manter uma alimentação saudável, controlar o peso corporal, praticar atividades físicas. No caso de lactantes, a amamentação é essencial.

Para as mulheres entre 25 e 64 anos a recomendação é fazer o preventivo do câncer do colo do útero a cada três anos. Vacinar contra o HPV as meninas de 9 a 14 anos e os meninos de 11 a 14 anos, vacinar contra a hepatite B, evitar ingestão de bebidas alcoólicas, evitar o consumo de carnes processadas e evitar exposição aos agentes cancerígenos no trabalho, são algumas destas recomendações do Instituto. 

Dados Câncer

Quase metade dos casos registrados em Mato Grosso do Sul, conforme boletim divulgado pelo Inca, são de mulheres que vivem em Campo Grande sendo que 370 casos de câncer de mama e 30 casos de câncer do colo do útero. No Brasil são quase 60 mil casos de câncer de mama por ano, sendo que 17 mil mulheres não resistiram à doença. Uma estimativa de quase 30% de mortes devido ao câncer. Já o câncer do colo do útero tem menor incidência, 16.370 novos casos em 2018. Entretanto, a taxa de letalidade é maior: 6.385 mulheres foram a óbito devido à doença no período, ou seja, 40% das enfermas.

ASSECOM