TRÊS LAGOAS| Saúde do Município intensifica ações de prevenção do suicídio, inseridas na campanha do “Setembro Amarelo” - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

10/09/2019

TRÊS LAGOAS| Saúde do Município intensifica ações de prevenção do suicídio, inseridas na campanha do “Setembro Amarelo”

©DIVULGAÇÃO 
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio das equipes da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), está se mobilizando na intensificação de ações de prevenção do suicídio, inseridas na mensagem da campanha “Setembro Amarelo”, mês mundial de prevenção do suicídio.

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza nacionalmente o “Setembro Amarelo” e, nesta terça-feira (10) é oficialmente dedicado ao “Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio”.

Em Três Lagoas, as questões de saúde mental eram restritas apenas ao CAPS - II e ao CAPS-AD. Recentemente, a SMS implantou a RAPS – Rede de Atenção Psicossocial – na rede pública de Saúde. Essa rede é formada pelo CAPS-II, CAPS-AD, Ambulatório de Saúde Mental e Residência Terapêutica.

Neste ano, o “Setembro Amarelo”, além da presença e mobilização de divulgação, por ocasião do Desfile Cívico-Militar do Dia da Independência, as equipes da RAPS, sob a coordenação da enfermeira Patrícia Azambuja Alvarenga, promovem palestras de orientação sobre o suicídio e tentativas de suicídio e outras ações sobre o assunto nas escolas, empresas, associações, igrejas e clubes de serviço, como Rotary Club.

“Estamos também direcionando a nossa mobilização de orientações e prevenção do suicídio na Rede de Saúde, Educação e Assistência Social, capacitando mais os profissionais desses setores sobre o suicídio e tentativas, porque cada pessoa tem as características próprias de comportamento e sintomas que devem ser identificados como tendências ou não ao suicídio”, explicou o psicólogo Igor Queiroz Paes, coordenador do CAPS-II.

“Neste Setembro Amarelo, queremos ressaltar a importância dos profissionais da Saúde, da Educação e da Assistência Social criarem empatia de confiança não só com o paciente, mas com sua respectiva família e amigos, porque este é o primeiro passo de prevenção”, frisou o psicólogo.

No Brasil, anualmente, são registrados cerca de 12 mil suicídios e mais de um milhão no Mundo. Segundo as autoridades da Saúde, cerca de 96,8% dos casos estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias tóxicas.

TRÊS LAGOAS

Em Três Lagoas, segundo relatórios da equipe do Setor de Doenças e Agravos Não Transmissíveis (DANTS), da Diretoria de Vigilância em Saúde e Saneamento da SMS, o acumulado de 2019 de ocorrências de Violência Autoprovocada (tentativas de suicídio e automutilação), chegou a 99 casos até agosto. Desse total, quatro pessoas vieram a óbito.

Infelizmente, os números têm aumentado, de 2015 até agora, conforme mostra o quadro de ocorrências, divulgado pela equipe do DANTS, coordenada pela psicóloga Izabella Bento de Souza.

Em 2015, o número de ocorrências de violência autoprovocada chegou a 62 casos e houve 05 suicídios. Em 2017 e 2018, os números de ocorrências mais que duplicaram. (Confira quadro abaixo).

PROGRAMAÇÃO

Entre as múltiplas e variadas ações, está agendado evento alusivo à mensagem do “Setembro Amarelo”, na sede do CAPS-II, na sexta-feira (13), na Rua Zuleide Perez Tabox, esquina com a Avenida Eloy Chaves, no Centro. “Por se tratar de um dia considerado como ‘dia de azar’ por ser sexta-feira 13, estaremos realizando ações de valorização da vida, um dia de muita sorte e alegria”, comentou o coordenador do CAPS-II.

Também haverá mobilização contra o suicídio no recinto da Feira Noturna, Avenida Rosário Congro – Centro, na quarta-feira (11). A mesma ação aconteceu na segunda-feira (09).

No dia 16, segunda-feira, haverá exposição dos trabalhos manuais, realizados pelos pacientes de Saúde Mental. A exposição será no Ambulatório de Saúde Mental, Rua Alfredo Justino, número 66, Centro.

No dia 20 (sexta-feira), serão proferidas palestras para os profissionais da Saúde que trabalham no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas).

ASSECOM