LADÁRIO| Município festeja seus 241 anos nesta segunda-feira (02) - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

02/09/2019

LADÁRIO| Município festeja seus 241 anos nesta segunda-feira (02)

Cidade vizinha de Corumbá está em festa

©DIVULGAÇÃO
Uma das cidades mais antigas de Mato Grosso do Sul, Ladário festeja nesta segunda-feira (2) o seu aniversário de 241 anos.

Com núcleo urbano de 5,8 quilômetros quadrados, a 6 km do centro de Corumbá e a 12 km da fronteira com a Bolívia, Ladário se integra economicamente e com fortes laços de amizade aos municípios vizinhos de fronteira. Considera-se informalmente que Ladário e Corumbá formam uma área conurbada, já que a distância entre os dois centros (e dos dois portos municipais) é pequena.

Ladário possui o único terminal multimodal do Centro-Oeste, com acesso ferroviário, rodoviário e pela hidrovia do Rio Paraguai. Por isso a revitalização do Porto de Ladário deve abrir uma nova e gloriosa página na história do povo ladarense, que caminha destemidamente rumo ao desenvolvimento sustentável.

Os atrativos culturais de Ladário, como o Sítio Arqueológico, a Casa do Artesão e o Pátio Ferroviário resgatam a história da cidade e a reavivam na memória dos moradores e visitantes. Uma das grandes atrações turísticas do local é o Rio Paraguai, que oferece pesca, passeios, safáris fotográficos. Destaque entre os praticantes de pesca esportiva, o rio possui fauna aquática muito diversificada, com presença de peixes como dourado, jaú, pintado, cachar e pacu. Há também os atrativos da fronteira com a cidade boliviana de Puerto Suárez. 

HISTÓRIA

O nome Ladário é uma homenagem à terra natal do fundador da localidade, dom Luís de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres, um importante militar e administrador colonial português.

O dinamismo de sua atuação na fixação das fronteiras da Coroa portuguesa no extremo ocidental do Brasil é expresso por uma referência que lhe foi feita pelo governador espanhol de Santa Cruz de la Sierra, à época: O mais ambicioso dos governadores portugueses.

A mando do governador da Capitania de Mato Grosso, o Capitão-General Luís de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres, o sertanista João Leme do Prado, estabeleceu-se na região onde construiu moradias e plantou lavouras. Isso tudo como ponto de apoio ao seu objetivo: a Fundação de Corumbá.

Também o sargento-mor Marcelino Rois Camponês, que comandava uma expedição militar, adquiriu a posse da região para a Coroa Portuguesa, fundando o local e batizando-o com o nome de Nossa Senhora da Conceição de Albuquerque em 2 de setembro de 1778, sendo então lavrado o termo de fundação. Era uma povoado que começou como destacamento militar e se estabeleceu a princípio na Ponta do Ladário.

Com a conclusão da fundação da região, em 21 de setembro de 1778, criou-se duas divisões: Albuquerque Velho (situado na região da futura Marinha, na Ponta do Ladário) e Albuquerque Novo (resultado da transferência mais para oeste, quando efetuou-se a ocupação em definitivo do local onde se situa atualmente o Centro de Corumbá, situado a cerca de 5 km a oeste da futura Marinha).

Apesar disso, seu crescimento até então era muito lento, pois até o momento a região era apenas um posto militar. Na mesma região se encontrava o arsenal da Marinha, cuja construção foi concluída no dia 14 de março de 1873.

Foi elevada a distrito pela Lei nº 134, de 16 de março de 1861, quando mudou seu nome de Albuquerque Velho para Ladário, e o município criado pelo projeto de Lei nº 155, de autoria do deputado Manoel Wenceslau de Barros Botelho, convertido em lei a 11 de dezembro de 1953.

Ladário ganhou a sua emancipação político-administrativa tornando município autônomo durante o Governo de Fernando Correa da Costa. A instalação do município deu-se em 17 de março de 1954.

Em 1977 a região passa a fazer parte do atual estado de Mato Grosso do Sul e a posse de seu primeiro prefeito realizou-se mais de trinta anos após a emancipação, em 3 de outubro de 1984. Desde então seu crescimento tem sido modorrento porém progressivo.

FESTA

Para comemorar, a programação de aniversário vai desde feiras culinárias à eventos religiosos. Hoje, tem show sertanejo com duplas regional e nacional a partir das 21h.

Após o Baile da Cidade e a Santa Missa, realizada no fim de semana, as festividades continuam e a programação começa cedo. Às 8h tem hasteamento dos pavilhões e abertura da Rua de Lazer, com atividades especiais para o aniversário. Às 17h, logo após o arriamento dos pavilhões, inicia o desfile cívico e militar. Os eventos mais esperados do dia são os shows com as duplas Júnior e Luan e George Henrique e Rodrigo, autores de sucessos nacionais como “Bagunça Minha Vida” e “De copo em copo”.

Na terça e quarta-feiras haverá noites culturais com teatro, coral, show de humor e evangelização. Amanhã (3), a programação é organizada pela União Regional Espírita da cidade e tem até espetáculo para dar risada, a “Esquete Humor Espírita”. Na quarta-feira (4) a programação evangélica inclui grupo de louvor e canto. Dia 6, sexta-feira, acontece a partir das 20h a Feira Gastronômica Boliviana. No domingo, último dia de comemorações, acontece a partir das 10h a Festa do Peixe, com música sertaneja, pagode e samba.

Fonte: CE
Por: RAFAEL RIBEIRO