CAARAPÓ| Prefeitura faz primeiro pagamento do auxílio-alimentação aos servidores municipais - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

04/09/2019

CAARAPÓ| Prefeitura faz primeiro pagamento do auxílio-alimentação aos servidores municipais

Prefeito André Nezzi e autoridades entregam cheque simbólico a representantes do funcionalismo municipal ©Dilermano Alves
O prefeito de Caarapó, André Nezzi (PSDB), lançou oficialmente na noite de terça-feira (3) o Programa Auxílio-alimentação dos servidores municipais. O benefício foi criado pelo Poder Executivo municipal e atinge diretamente cerca de 450 funcionários do Poder Executivo.

O ato de lançamento do programa foi realizado no salão do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação (Simted) e reuniu aproximadamente 500 pessoas, entre servidores beneficiados e autoridades representantes dos poderes Executivo e Legislativo.

“Essa foi uma forma que encontramos para ajudar os nossos servidores que ganham menos, que mais precisam do apoio do Poder Público”, discursou o prefeito. “A nossa vontade era estender esse benefício para todos os funcionários, é ainda um sonho, mas a realidade financeira do nosso País não permite tal medida”, acrescentou. André Nezzi destacou ainda o apoio que tem recebido da Câmara de Vereadores na aprovação de projetos que geram benefícios para a população e, em especial, aos servidores municipais, “como esse que concede o auxílio-alimentação”, sublinhou.

Pelo auxílio-alimentação, servidores com salários de até R$ 1,2 mil receberão mensalmente um benefício de R$ 250; os que ganham entre R$ 1.201 e 1.500 terão um auxílio financeiro de R$ 200. O primeiro pagamento foi depositado na conta dos servidores ainda na terça-feira (3) e somou cerca de R$ 100 mil.

Instituído através da Lei Municipal nº 1393, de 8 de julho de 2019, resultando de projeto de lei de autoria do prefeito municipal, o auxílio-alimentação destina-se a subsidiar custos de alimentação dos servidores efetivos e os contratados temporariamente.

“Esse era um benefício que, desde o início da gestão, estávamos lutando para implantar e atender, sem onerar a folha de pagamento, contemplando os servidores de menor remuneração. Mesmo diante da crise econômica e das dificuldades enfrentadas pelos municípios, conseguimos tornar realidade essa conquista aos nossos servidores, através de um trabalho sério, com responsabilidade financeira e com os pés no chão”, concluiu o dirigente.

ASSECOM