Minutos após fim de prazo, Prefeitura prorroga renegociação de IPTU - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

12/08/2019

Minutos após fim de prazo, Prefeitura prorroga renegociação de IPTU

O Refis começou no dia 1º de julho, mas muita gente deixou para a última hora

Central do IPTU ficou lotada na tarde desta segunda-feira (Foto Kísie Ainoã)










O Executivo Municipal mandou nesta tarde para a Câmara de Vereadores projeto que prorroga, até o dia 31 de agosto, o prazo para renegociação de dívidas com o IPTU. O PPI (Plano de Pagamento Incentivado), mais conhecido como Refis, começou no dia 1º de Julho e acabaria hoje, mas como já é clássico desses programas, a data limite está sendo estendida.

A meta da Prefeitura era arrecadar RF$ 12 milhões. Até o último balanço, esse valor havia sido ultrapassado, com receita de R$ 13,8 milhões. 

A votação do projeto ampliando o prazo está prevista para esta terça-feira e vai ocorrer em regime de urgência. O presidente da Câmara, João Rocha (PSDB), informou já ter tido ciência da entrada do projeto. Segundo ele, em casos assim, a prioridade na votação é para a proposta em regime de urgência. 

Cheio - Nesta segunda-feira (12), a Central do IPTU ficou lotada o dia todo. No fim do horário do expediente, às 16h, foram distribuídas senhas. Conforme os servidores da Prefeitura, todos os contribuintes que chegaram até este horário serão atendidos. 

O gerente de Lançamento e Arrecadação da Prefeitura, Agnaldo Ruiz, comentou que a procura pela negociação surpreendeu porque o movimento foi baixo durante a semana. Segundo ele, no sábado havia estrutura para o atendimento de 2 mil pessoas e os atendimentos fecharam em 640. “Nossa expectativa é de 3 mil atendimentos hoje, perto do que foi no ano passado”.

No momento que a reportagem do Campo Grande News chegou até a Central do Cidadão, a chefe de Divisão de arrecadação da Secretaria de Planejamento e Finanças, Djanira Magalhães, comentou que já haviam sido distribuídas 2400 senhas.

As agentes de saúde Ana Maria Martinez, de 42 anos, e Laudinéia de Oliveira, de 36 anos, estão entre as que deixaram para a última hora a negociação das dívidas porque ainda não haviam recebido o salário. Elas chegaram por volta das 15h30 e comentaram que o atendimento estava ocorrendo de forma rápida. "Mas um pouco porque sou brasileira", brincou Ana sobre o fato de ter ido só hoje. A dívida de Ana Maria é de R$ 5 mil e de Laudinéia de pouco mais de R$ 1 mil.

“Minha expectativa é que o desconto seja bom”, finalizou Laudinéia.

Fonte: Campograndenews