Projeto de Escola Bilíngue para Surdos é aprovado em 1ª discussão na Assembleia Legislativa - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

03/07/2019

Projeto de Escola Bilíngue para Surdos é aprovado em 1ª discussão na Assembleia Legislativa

©DIVULGAÇÃO
Crianças e jovens que tem deficiência auditiva estão há 3 anos aguardando uma escola que possa ajudar em sua limitação, desde que fechou a escola Ceada/MS (Centro Estadual de Atendimento ao Deficiente da Audiocomunicação). A causa foi abraçada pelo deputado estadual, Capitão Contar (PSL), que apresentou o projeto de Lei de Escolas Bilíngues para Surdos em Mato Grosso do Sul, onde eles vão aprender a Língua Portuguesa e a Libras (Língua Brasileira de Sinais). A proposta foi aprovada na CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) e levada a plenário, onde teve a primeira vitória dentre os parlamentares.

Na CCJR, o projeto teve o parecer favorável do relator, o deputado Marçal Filho, que foi acompanhado pelo parlamentar João Henrique Catan. Com isso, a proposta teve a oportunidade de ir para plenário. O autor do projeto, Capitão Contar, usou a tribuna nesta quarta-feira (3), para defender a proposta que agrega educação, assistência social e humanização.

“São milhares de jovens surdos e que precisam de um modelo de escola que possua professores e funcionários preparados e voltados para atender esses alunos com deficiência auditiva. Hoje, as políticas públicas da educação inclusiva não visam o aperfeiçoamento e o possível desenvolvimento dos alunos surdos, os quais não estão aprendendo Libras. 

O que existe hoje é a tradução da língua portuguesa para Libras dentro da sala de aula”, afirmou Contar.

Com 99% de aprovação no plenário, o projeto deve ir à segunda votação, antes de ser encaminhado ao Poder Executivo, para ser sancionado pelo Governo do Estado. “Este tipo de educação tem que ser tirado do papel e colocada em prática. Este projeto é o primeiro passo, para a garantia de um direito destes cidadãos poderem ter as mesmas oportunidades em um futuro bem próximo”, salientou o parlamentar Capitão Contar.

Por: Jucyllene Castilho