Marido estrangula mulher e morre após levar facada na perna nas Moreninhas - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

14/07/2019

Marido estrangula mulher e morre após levar facada na perna nas Moreninhas

Ela disse que a facada foi apenas para se defender e que não tinha intenção de matá-lo

©REPRODUÇÃO
Um homem de 35 anos morreu na madrugada deste domingo (14) após tentar estrangular a esposa no bairro Moreninhas, em Campo Grande. O casal teria brigado, quando ele a atacou. Para se defender, a mulher deu uma facada no marido, que acabou morrendo na hora.

Conforme informações da polícia, o caso aconteceu por volta das 3 horas da madrugada, quando a mulher, de 34 anos, era estrangulada pelo marido na cozinha de casa. Para se defender, ela teria pego uma faca e acertado a coxa dele. A facada acertou uma veia importante do corpo humano e Leonídio Paixão Andrade Neto morreu no local.

A mulher presta depoimento na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga na manhã deste domingo (14) e ainda está muito abalada. Ela alega que a facada foi um meio de se defender e afastar o marido, mas que não tinha a intenção de matá-lo. “Como vou explicar para minha filha que matei o pai dela?”, ela disse aos policiais, ainda em choque.

Ainda segundo a polícia, a filha de seis anos do casal teria presenciado tudo. Enquanto o homem tentou estrangular a esposa, a mulher teria gritado para que a filha pedisse socorro aos vizinhos. “Filha, chama socorro ou a mamãe vai morrer”, disse.

O casal vivia junto há sete anos e, segundo testemunhas, as brigas eram constantes. Testemunhas apontam que o casal brigava muito e que quando isso acontecia, ele tinha até um quarto separado para dormir. Entretanto, apesar as intrigas, eles sempre se reconciliavam. Eles teriam brigado após beberem para comemorar o aniversário dele. O homem completaria 36 anos neste domingo (14).

A esposa já tinha uma medida protetiva contra o homem, mas ele teria dito “Vou te matar, vagabunda”, contam testemunhas. O caso foi registrado como violência doméstica e lesão corporal seguida de morte.

Fonte: Midiamax
Por: Mylena Rocha e Dayene Paz