Decisões do TJ soltam ex-prefeito e 2 vereadores presos por “mensalinho” - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

24/06/2019

Decisões do TJ soltam ex-prefeito e 2 vereadores presos por “mensalinho”

Além de Osvalmir Nunes, o também ex-vereador André Cafaro e o ex-prefeito Carlos Ruso deixarão o Centro de Triagem

Carlos Ruso, ex-prefeito de Ladário, também foi beneficiado com soltura pelo TJMS. (Foto: Arquivo)
Julgamentos realizados pela 1ª Câmara Cível do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) garantiram a soltura não apenas do ex-vereador Osvalmir Nunes, mas também do seu então colega na Câmara de Ladário –a 419 km de Campo Grande–, André Cafaro, e do ex-prefeito do município, Carlos Ruso. Todos foram presos em novembro de 2018 durante investigação sobre o pagamento de “mensalinho” em troca de apoio político e tiveram seus mandatos cassados em abril deste ano, pela Câmara Municipal.

As decisões foram tomadas em três julgamentos em separado na tarde desta segunda-feira (24). O site Campo Grande News apurou que as decisões foram por unanimidade para suspender os efeitos das prisões cautelares, mas com imposição de medidas restritivas –os processos tramitam em sigilo. Os homens presos durante a investigação em Ladário foram trazidos para o Centro de Triagem Anízio Lima, em Campo Grande.

No caso de Osvalmir Nunes, o advogado Ronaldo Franco explicou que o pedido foi baseado na cassação do mandato do ex-vereador –que, afastado da administração pública, não teria mais o alegado “poder” para interferir nas investigações, o que balizou suas prisões cautelares.

Os três foram cassados entre o fim de março e o início de abril deste ano pela Câmara Municipal de Ladário –que, primeiro, decretou a perda de mandato de Carlos Ruso, apontado como artífice do esquema que previa pagamentos de R$ 1,5 mil a R$ 3 mil mensais por vereadores que lhe dessem apoio no Legislativo, além de nomeações na Secretaria Municipal de Educação.

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) foi às ruas de Ladário em 26 de novembro de 2018 para deflagrar a operação e prender os suspeitos. Além de Ruso, Nunes e Cafaro, perderam o mandato em razão da operação os agora ex-vereadores Lilia Maria Villalva de Moraes, Vagner Gonçalves, Agnaldo dos Santos Silva Junior, Augusto de Campos (MDB) e Paulo Rogério Feliciano Barbosa (PMN). O ex-secretário de Educação de Ladário, Helder Botelho, também foi preso.

Em razão das prisões, a Câmara de Ladário, formada por 11 vereadores, sofreu uma profunda renovação. Fábio Peixoto (PTB), Jonil Junior (PMN) e Daniel Benzi (MDB) colaboraram com as apurações.

Fonte: campograndenews
Por: Humberto Marques