Nível de agrotóxico nas águas do Estado preocupam deputados - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

17/04/2019

Nível de agrotóxico nas águas do Estado preocupam deputados

Deputados questionam a quantidade de resíduos de agrotóxicos nas águas do País

©DIVULGAÇÃO/ALMS
O deputado estadual Pedro Kemp subiu a tribuna nesta quarta-feira (17) para repercurtir uma pesquisa alarmante sobre o nível de agrotóxico nas águas do País. “São mais de 1300 municípios com presença de pesticidas nas águas. Estou fazendo uma indicação endereçada ao Ministério Público Estadual para investigar os resultados desta pesquisa, pois foram detectados resíduos dos agrotóxicos também em Mato Grosso do Sul”, relatou.

“A situação é preocupante, pois se refere à saúde pública e ao cuidado com o meio-ambiente. Foram encontrados 27 pesticidas, sendo 16 considerados altamente tóxicos e 11 associados ao desenvolvimento de doenças crônicas como câncer, malformação fetal, disfunções hormonais e reprodutivas. A contaminação da água aumenta consideravelmente. Em 2014, 75% dos testes detectaram agrotóxicos, este número chegou a 92% em 2017, Em alguns anos será difícil encontrar água sem agrotóxicos no Brasil”, alertou o deputado Pedro Kemp.

Pedro Kemp constatou que a política adotada pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento é a da flexibilização do uso destas substâncias. “Estamos na contramão do que o mundo está pensando e fazendo pelo meio-ambiente e pela saúde das pessoas. A quantidade de agrotóxicos liberadas nos últimos anos é assustadora, será que é necessário todos estes tipos para a produção do Brasil”, questionou o parlamentar.
Barbosinha também acredita que o assunto deve ser estudado e fiscalizado
O deputado estadual Barbosinha (DEM), líder do governo na Casa de Leis, comentou sobre pesquisa recente feita pela Empresa de Saneamento Básico de Mato Grosso do Sul (Sanesul) sobre a toxicidade nas águas. “Há traços de agrotóxicos na água sim, mas nenhum deles ultrapassa o nível permitido. A matéria precisa ser checada, e o assunto avaliado. Quando estive a frente da Sanesul, na checagem destas pesquisas públicas, foi verificado que nenhuma tinha consistência. Qual é o grau de fidelidade deste estudo? Ainda assim acredito que é necessário que tenhamos o equilíbrio da produção com o uso de agrotóxicos, sempre preservando a vida”, considerou o parlamentar.
Renato Câmara irá convocar reunião para tratar do tema todos os entes envolvidos
O deputado estadual Renato Câmara (MDB), coordenador da Frente Parlamentar dos Recursos Hídricos, também falou sobre o assunto. “Estou convocando uma reunião com representantes do Ministério da Saúde, Agência Nacional de Águas, Secretaria de Estado de Saúde, Águas Guariroba S/A, Sanesul e de instituições ligadas ao meio ambiente para termos respostas em relação a qualidade das águas dos municípios do Estado”, informou.

“A contaminação da água pode ter uma abrangência ainda muito maior do que imaginamos. Além de estar contaminada, o que é questionável é se temos a tecnologia eficaz para despoluir esta água que contamina também todos os animais que fazem uso dela, principalmente os peixes. Devemos fazer as devidas discussões, fiscalizar e tomar as devidas providências sobre o assunto e, se necessário, medidas urgentes para preservar os recursos hídricos de nosso Estado que abriga o Aquífero Guarani, considerado a maior reserva de água doce do mundo”, registrou o deputado Renato Câmara.


Por: Christiane Mesquita