Motorista de aplicativo é agredido e mantido refém durante 5 horas - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

09/03/2019

Motorista de aplicativo é agredido e mantido refém durante 5 horas

Crime aconteceu na noite de ontem (8). A vítima só foi liberada do cativeiro depois que o carro atravessou a fronteira

Crime foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário da Vila Piratininga - ARQUIVO
Por pelo menos 5h em poder de bandidos, um motorista de aplicativo de 50 anos viveu momentos de terror. Ele foi agredido, teve os olhos vendados e foi colocado no banco de trás durante roubo do carro. O crime aconteceu na noite de ontem (8), em Campo Grande. A vítima só foi liberada do cativeiro depois que o carro atravessou a fronteira.

Conforme boletim de ocorrência, o motorista contou que recebeu chamado de corrida em frente à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Leblon por volta as 23h. No local, três homens entraram no veículo VW Gol (QAM 8601) que dirigia. Durante o trajeto, um dos passageiros anunciou assalto, enquanto outro comparsa desligou o seu celular. A vítima foi agredida a coronhadas, vendada, colocada no banco de trás e ameaçada de morte com revólver apontado para os olhos. 

Na sequência, o grupo tirou a venda e mandou que voltasse ao banco do motorista e dirigisse até uma área de mata, próximo à ponte de madeira, nos fundos do Jardim Manaíra. Lá, foi mantido refém por um dos bandidos até às 5h30 deste sábado. Ele só foi liberado depois que o criminoso recebeu a informação de que o carro havia atravessado à fronteira.

A vítima relata que durante o roubo ouviu alguns nomes como: Matheus, Pequeno e Chefe. Um dos autores tinha tatuagem de palhaço nas costas. O automóvel ainda não foi recuperado, nem os bandidos identificados. O caso foi registrado como roubo majorado pela restrição de liberdade da vítima na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga.

Por: Viviane Oliveira