Depois de 24 anos de pesquisas, Urandir se diz realizado com reconhecimento público - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

28/03/2019

Depois de 24 anos de pesquisas, Urandir se diz realizado com reconhecimento público

Urandir concede entrevista a Eli Sousa nas rádios Diamante e Segredo FM ©DIVULGAÇÃO
Alvo de inúmeras homenagens que partem de organismos públicos e da iniciativa privada, o empresário e pesquisador na área de ufologia, Urandir Fernandes de Oliveira, se diz um homem realizado ao ver que os 24 anos de trabalho na área em que escolheu para atuar estão sendo reconhecidos pela sociedade. Urandir Fernandes foi entrevistado pelo radialista Eli Sousa na manhã desta quinta-feira, 28, nas rádios Diamante FM e Segredo FM, no programa “Bronca do Eli”.

Ele se mostrou muito satisfeito em poder dizer que, depois de 24 anos de trabalho árduo na área de pesquisas, tem recebido o reconhecimento de várias organizações. “Sinceramente não esperava e nem tinha a intenção de receber esse reconhecimento público. Mas, não posso deixar de registrar que me sinto honrado e que as homenagens das quais tenho sido alvo nos motiva ainda mais a trabalhar nas pesquisas que vêm revolucionando a ciência” disse.

Durante a entrevista o pesquisador reconheceu que quando começou o trabalho há mais de duas décadas era muito difícil falar para a sociedade sobre determinados assuntos, porque, de acordo com ele, havia uma cartilha do sistema vigente para impedir a divulgação e ao mesmo tempo difamar determinados assuntos. “Hoje, com o advento da Internet as pessoas tem acesso à informação. A Internet nos ajudou bastante” reconhece Urandir.

O ufólogo diz que a Internet supera atualmente as TVs abertas e a cabo em número de público e isto permite que as pessoas de todo o mundo e de todas as classes sociais tenham acesso aos mistérios que antes lhes eram negado o direito de conhecer. “Hoje você pode falar de qualquer assunto. Mas, no passado, nos anos 2001 a 2007, quando se falava de ufologia era como se falasse de um demônio. A ufologia representa um poder muito forte perante o sistema vigente” denuncia.

Urandir diz que com o acesso à informação a todos os segmentos sociais, ele e os demais pesquisadores do Centro Dákila Pesquisas passaram a mostrar as anomalias que ocorrem em todo o mundo todo, mas que não são difundidas pela ciência. Mesmo com as grandes redes de comunicação fazendo chacota das descobertas, uma gama muito grande pessoas passou a acompanhar as descobertas de Dákila.

Urandir Fernandes diz que as descobertas científicas e mesmo ufológicas assustam porque abrem a mente das pessoas, trazendo à tona a luz do conhecimento e permitindo que as pessoas passem a pensar e a questionar. “Por isso, fomos boicotados ao longo dos anos” relata.

O presidente do Centro Dákila Pesquisas diz que ele e seus colegas pesquisadores foram muito caluniados. Fabricaram imagens para denegrir o nome do centro de pesquisas. “Nunca imaginamos que tínhamos tanta concorrência, e tão desonesta” afirma.

Urandir cita que a ufologia avançou muito. Nos Estados Unidos, por exemplo, essa é uma modalidade da ciência que integra o currículo de muitas escolas e como os brasileiros têm mania de copiar os americanos é possível que a ufologia ganhe espaço nos currículos escolares uma hora desta.

Urandir ainda frisou mais uma vez que o período de 2001 a 2007 foi complicado com muita perseguição a ele e seus colegas de pesquisas. Reconhece que hoje está tudo mais fácil e agradece publicamente as muitas pessoas que, mesmo diante do bombardeio da mídia contra ele, jamais o abandonaram. “São pessoas que sempre se mantiveram ao meu lado e a quem só tenho a agradecer”.

ANOMALIA DOS ASTROS – Durante a entrevista o ufólogo abordou um dos temas que está mexendo com a ciência que são as anomalias dos astros. Ele disse que as anomalias encontradas no céu “são situações que a ciência não consegue explicar e prefere engavetar”.

Segundo Urandir, pelo menos 95% de tudo o que é dito sobre astros, na atualidade, são equívocos. “A ciência se baseia em conhecimentos de cientistas do passado, como Aristóteles e Copérnico. Depois veio Einstein. Foram importantes na época deles. Mas, hoje existem vários outros conhecimentos que não chegam à população” diz.

Urandir anunciou que vai finalizar o documentário “As Anomalias dos Astros” com o qual pretende trazer ao público os resultados das pesquisas que poderão ser repetidos pelas pessoas em suas casas. “Isso é ciência” diz o pesquisador que, entre outras metas, atua no sentido de desbancar a teoria científica de a terra é redonda. Os estudos do Centro Dákila pesquisas comprovam que a terra que convexa e não redonda.

Por Jota Menon