Sanesul apresentou o projeto do emissário final ao Executivo - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

21/02/2019

Sanesul apresentou o projeto do emissário final ao Executivo

©DIVULGAÇÃO 
Em busca de conhecer o projeto da Sanesul em execução em Aparecida do Taboado, que visa atender a rede de coleta de esgoto, o prefeito Robinho Samara esteve em Campo Grande na última quinta-feira, 14, acompanhado dos vereadores José Rodrigues de Matos (Zezão), Alaor Bernardes (Lolozinho) e Andrey dos Reis. Executivo e Legislativo aproveitaram para convidar o diretor-presidente da Sanesul, Helianey Paulo da Silva, para uma apresentação mais completa no município. O convite foi aceito e a reunião ocorreu na Prefeitura, na sexta-feira, 15.

O principal questionamento foi sobre a destinação final do esgoto no Rio Paraná, que vem causando grande preocupação em toda a população. O prefeito indagou sobre como a Sanesul fará o emissário final.
©DIVULGAÇÃO
Helianey esclareceu aos presentes que as obras de esgotamento sanitário no município estão em conformidade com a Legislação Estadual e Federal, inclusive da Agência Nacional de Águas (ANA). O diretor-presidente da Sanesul disse que toda obra, antes de ser realizada, é precedida de licença ambiental e de estudos de engenharia que levam em consideração a preservação do Meio Ambiente e o bem estar da população.

“O que está faltando é conhecimento da totalidade do projeto. Hoje nós podemos garantir à sociedade de Aparecida do Taboado é que não haverá nenhum problema. Além da Sanesul ter a obrigatoriedade de estar cuidando e monitorando esse material que será descartado no Rio Paraná, nós somos fiscalizados por órgãos que se constatar qualquer irregularidade nos aplicam multas e os profissionais podem ser até presos. Hoje o meio ambiente é assunto no mundo inteiro e a Sanesul a dispõe de um corpo técnico de engenheiros que estudaram isso”, afirmou o diretor-presidente.

Helianey disse ainda que é importante lembrar que todo o esgoto que a Sanesul coleta na cidade é tratado de acordo com a Legislação Ambiental vigente. “O que nós queremos garantir é que ninguém está aqui para fazer uma obra de má qualidade. Nós estamos investindo mais de R$ 6 milhões para trazer uma melhor qualidade de vidas para as pessoas desse município”, enfatizou.
©DIVULGAÇÃO
O prefeito Robinho Samara agradeceu ao diretor-presidente por atender ao chamamento feito para explicar o projeto e ressaltou sua preocupação com a necessidade de esgoto para a cidade. “Aparecida do Taboado tem o lençol freático alto, ainda hoje é possível ver esgoto correndo a céu aberto e crianças brincando; isso é um problema. A cada um real que você gasta no esgoto, você economiza cinco na saúde, é uma realidade”, disse.

A história da rede de coleta de esgoto foi lembrada pelo chefe do Executivo que salientou que desde quando iniciou a coleta de esgoto no município a destinação final sempre foi o Rio Paraná. “Nós temos que brigar para uma melhor qualidade de uma obra e é isso que estamos fazendo. Hoje a Sanesul está implantando uma rede coletora e fazendo a ampliação da estação de tratamento. Pelo projeto, vimos que o esgoto será jogado 150 metros pra dentro do Rio Paraná e a água que sai na lá ponta será uma água tratada”, afirmou.

O Deputado Estadual Antonio Vaz acompanhou a reunião e afirmou, após o fechamento, que “não será feita uma coisa qualquer. A Sanesul tem toda uma engenharia para que não aconteça nada de errado, nem vazar e nem causar problemas para a população”.

Ainda participaram da reunião: o presidente da Câmara Municipal José Rodrigues de Matos; a secretária de Assistência Social e primeira dama, Lucilene Tábuas Carrasco; Chefe de Gabinete Jary Augusto Silva; secretário de Saúde, Márcio Garcia Galdino; secretário de Obras, Igor Vougado; secretário de Fazenda e Planejamento, Juner Cezar Pereira da Costa; secretária de Desenvolvimento Econômico, Dulce Lima; coordenador de Vigilância Sanitária do município, Adilson Valentim de Freitas; e o Supervisor da Unidade Local da Sanesul, Ademir Thales Costa Corrêa.

ASSECOM