CORUMBÁ| Para evitar suspensão de cirurgias e exames, prefeitura repassa R$ 950 mil - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

01/02/2019

CORUMBÁ| Para evitar suspensão de cirurgias e exames, prefeitura repassa R$ 950 mil

Dinheiro é destinado à manutenção dos serviços prestados pelo Sistema Único de Saúde

Prefeito assina lei que prevê repasse ao hospital ©Gisele Ribeiro/PMC
A Prefeitura Municipal de Corumbá, a 419 km de Campo Grande, vai repassar mais R$ 950 mil para o Hospital de Caridade. O Projeto de Lei 003/2019 que garante o recurso foi aprovado ontem, quinta-feira (31), em sessão extraordinária da Câmara Municipal de Corumbá.

O PL enviado pelo prefeito Marcelo Iunes aos vereadores, ressalta que o dinheiro “destina-se somente à manutenção dos serviços prestados pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”. Com o aporte, que deverá ser liberado entre hoje, sexta feira (1º) e segunda-feira (4), já somam R$ 2,250 milhões os repasses feitos pela prefeitura para o hospital este ano. A entidade também recebe verbas do Estado, da União e do município de Ladário.

“Nós sabemos da importância desse hospital para a nossa comunidade e, por isso, temos feito esses repasses mensais e os extraordinários também. Neste mês de janeiro, tivemos um aporte maior em nossa receita, o que possibilitou aditivar essa verba para garantir o funcionamento do hospital”, explicou Marcelo. Ele assegurou que a parceria dos vereadores que precisavam aprovar o projeto para autorizar o repasse foi fundamental.

No dia 3 de janeiro, a prefeitura repassou ao hospital R$ 750 mil. O repasse feito mensalmente pelo município é de R$ 550 mil. O hospital não pertence ao município e está sob intervenção com uma junta administrativa composta por representantes do município, do Governo do Estado e da Prefeitura de Ladário.

Os repasses mensais feitos pela União são de R$ 1,080 milhão; o Governo do Estado entra com R$ 350 mil; Ladário participa com R$ 20 mil mensais. Esses valores somados aos R$ 550 mil de Corumbá chegam aos R$ 2 milhões. O custo mensal do hospital com folha de pagamento de médicos e funcionários, manutenção, compra de equipamentos e medicamentos, além de material de consumo é de R$ 2,7 milhões, com o que o déficit é de R$ 700 mil.

Estamos aguardando, porque no início de fevereiro os contratos vão vencer e terão que ser refeitos. Esperamos que o Governo do Estado e o Município de Ladário, possam aumentar sua participação neste bolo”, disse o prefeito.

Por: Danielle Valentim