Azambuja toma posse e diz que maior urgência é enxugar gastos e buscar eficiência no custeio governamental - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

01/01/2019

Azambuja toma posse e diz que maior urgência é enxugar gastos e buscar eficiência no custeio governamental

Governador ainda comentou os desafios em enxugar gastos na folha de pagamento e reduzir custos, bem como avaliar a política do governo federal de segurança na fronteira.

Governador de MS toma posse na Assembleia Legislativa de Campo Grande, nesta terça-feira (1°) — Foto: TV Morena/Reprodução 
O governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB) e o vice-governador eleito Murilo Zauith (DEM) tomaram posse dos cargos na tarde desta terça-feira (1º), na Assembleia Legislativa de Campo Grande. Durante 15 minutos de discurso, na sala de presidência, Azambuja disse que seu governo terá como maior urgência enxugar gastos e buscar eficiência no custeio governamental.

"O maior gasto que temos é com pessoal. Temos hoje no estado muitos cargos em comissão, contratados e terceirizados, então esta é a maior urgência. O segundo ponto é equilibrar e buscar uma melhora das compras governamentais. Também os atos na saúde, envolvendo o estado e o governo federal em áreas extremamente importantes", afirmou o governador.

Na quarta-feira (2), ainda segundo o governador, haverá uma reunião com uma parte da equipe do secretariado e presidentes de fundações. "Devemos implementar a real busca da eficiência nas compras e o custeio governamental", ressaltou.

O governador ainda comentou os desafios em enxugar gastos na folha de pagamento e reduzir custos, bem como avaliar a política do governo federal de segurança na fronteira. "Nós conseguimos enfrentar, com mudanças, as transformações do país e agora, aprovado pela maioria da população, fui reconduzido para mais quatro anos. Em 2015, 2016, 2017 e 2018, enfrentamos uma das maiores recessões e, agora, vejo um cenário otimista para o futuro", ressaltou.
Governador de MS toma posse na Assembleia Legislativa de Campo Grande, nesta terça-feira (1°) — Foto: Graziela Rezende/G1 MS

G1 MS
Por Graziela Rezende