AMPLA VISÃO| André e o conselho do ex-vereador amigo - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

23/11/2018

AMPLA VISÃO| André e o conselho do ex-vereador amigo


SENSATO Mário Cesar (MDB), ex-presidente da Câmara Municipal da capital opinou preocupado ao colunista sobre o futuro do ex-governador Puccinelli (MDB). Disse: “Como amigo de verdade desejo que ele - ao ganhar a liberdade se dedique prioritariamente a reconstrução de sua vida pessoal e à família acima de tudo. Aqueles que esperam uma atitude política dele ao sair da prisão - não são seus amigos – são interessados.” 

CONVERSO sobre política com personagens de diferentes matizes sociais e cada qual com seu olhar sobre a situação de Puccinelli. Mas essa opinião do ex-vereador Mario Cesar, com fortes vínculos ao ex-governador, foi a que mais impressionou pelo conteúdo e expressão emocionada ao manifestar o que pensa. Ah! Se todos fossem iguais a ele. 

‘ENTRE NÓS’ O enfraquecimento do MDB vem quando ocorre o anuncio de que dois políticos do Estado estarão no ministério do futuro Governo. Se a situação não era boa após as derrotas de Jr. Mochi e Waldemir Moka ( Governo e Senado), fico imaginando as dificuldades de se tentar fortalecer o partido envolvido em crises e denúncias de corrupção. No fundo o Grupo Trad e o pessoal do Governo Estadual comemoram. 

OPINIÃO No saguão da Assembleia Legislativa ex-deputado aviventou a tese de que o afastamento do ex-governador Puccinelli do comando do MDB talvez pudesse funcionar como um uma espécie de balsamo para aliviar ‘as dores’ , dando espaço para outros políticos e recauchutando a imagem da agremiação. Interessante, mas difícil. 

NA MOSCA! A grande mídia parece surpresa com a desenvoltura da futura ministra da agricultura Tereza Cristina. Suave mas direta, responde a todos e a tudo. Prega a revisão do Mercosul, defende a agricultura familiar, o uso de armas para os moradores da zona rural, a revisão do Código Florestal, do licenciamento ambiental e maior atenção ao mercado da China. Estamos orgulhosos dela! 

AUGUSTO NUNES: “O Brasil de Lula ajoelhou-se quando a Bolívia confiscou ativos da Petrobras...Hostilizou a Colômbia para afagar narcoterroristas das FARC...Obediente a Fidel, Lula aprovou a deportação dos pugilistas Lara e Rigondeaux...o último ato foi promover a asilado político o assassino italiano Cesare Battisti...A herdeira Dilma, entre o governo constitucional paraguaio e o presidente deposto Lugo, ficou com o reprodutor de batina...Para adiar a derrocada de Maduro arranjou-lhe até papel higiênico vendido a preço de ocasião.” 

A PERGUNTA que não se cala: Até onde a ascensão do Partido Social Liberal (PSL) em terras guaicurus irá influenciar no pleito de 2020? Ora! Os votos recebidos pelos candidatos do partido precisam ser analisados dentro daquele conturbado contexto político vivido no Estado em 2018. Os fenômenos eleitorais não costumam se repetir por razões óbvias. 

EM BAIXA Definitivamente o ex-prefeito Alcides Bernal (PL) deixou de ser visto como agente político de influência na capital. Sua votação decepcionante para a Câmara Federal é fruto de sua trajetória equivocada. Justifica citar o conselho do grande Steve Jobs nas últimas anotações antes da morte: “Se você quer apenas andar rápido, ande sozinho. Mas se você quiser caminhar longe, ande junto.” 

OPINIÃO do filósofo Mario C. Cortella para ser pensada: “A conversa sobre ideologia de gênero vai chegar um momento em que será entendida não como ameaça, mas como discussão que visa a fraternidade. Pessoas que são cristãs precisam lembrar que uma das bases da fraternidade é a capacidade de acolhida de outra pessoa no modo como ela se coloca (no mundo).” 

UM DESAFIO Poucas pessoas tem a dimensão da importância e complexidade que envolve a temática do transporte escolar municipal. Exige estudo e planejamento. Cada qual com suas particularidades, extensão e topografia dos locais onde estão seus moradores e alunos. Estive falando com Pedro Caravina – presidente da Assomasul – e prefeito de Bataguassu e fiquei impressionado com a questão. 

SAÚDE PENSADA Continua muito bem o médico Ricardo Ayache no comando da Caixa de Assistência dos Servidores de MS. Antenado com as carências regionais, sabe dosar os investimentos nas cidades polos e desafoga inclusive os serviços médicos da capital. Esse hospital de Corumbá/Ladário completa o circuito interiorano de um projeto ousado que premia não só o funcionalismo como as comunidades. 

INTERROGAÇÃO Eleição de mesa diretora da Assembleia Legislativa é uma caixa de surpresas. Embora 16 deputados eleitos tivessem integrado a coligação que reelegeu o governador Reinaldo (PSDB) nada garante a mesma fidelidade para votar no eventual ungido pela Governadoria. Tudo pode ocorrer – inclusive virada de mesa! 

EXEMPLO: Em 1985 PMDB e PDS tinham 12 deputados estaduais cada e o nome certo da Governadoria à presidência era Nelson Buainain. Mas foi montada outra chapa – a vencedora - com o deputado Gandhi Jamil (PDS) na presidência e Londres Machado (PDS) na Secretaria e o deputado Cecílio Gaeta (PMDB) como integrante. O golpe ficou famoso na história da Assembleia e até hoje é um alerta aos concorrentes. 

A VINGANÇA do governador Wilson Martins (PMDB) contra a traição de Cecílio Gaeta (PMDB) veio na eleição seguinte. Líder que realmente dava as cartas dentro do partido, Wilson simplesmente vetou a candidatura de Gaeta não lhe dando legenda - que acabou não concorrendo. Outros tempos; sinceramente não sei se melhores ou piores. Daqueles deputados só restaram Onevan de Matos (PSDB) e Londres Machado ( PSD). 

SEM ILUSÕES! Cada deputado quer seu espaço garantido para aparecer e fazer política através de cargos interessantes e verbas consideráveis. A questão partidária as vezes é irrelevante. Nestas horas adversários notórios fazem a reconciliação. Se o eleitor levar a sério os critérios das chapas ficará decepcionando. Fazer o que? É o jogo pelo poder. 

DIRETO! Sem rodeios o futuro ministro da saúde Luiz H. Mandetta (DEM) denunciou as maracutaias entre Cuba e Brasil no ‘Mais Médicos’. E só depois dele é que a mídia vinculada a esquerda (Folha de São Paulo e Globo) passou a divulgar como foram as negociações: o Brasil cedeu vergonhosamente em todos os pontos. Portanto, Mandetta, ‘nosso Sylvester Stallone’ - começa bem. 

SACANAS Tudo bem, as eleições já foram, mas a gente precisa destacar o cruel esquema de manipulação das pesquisas presidenciais ‘Globo-DataFolha’. Nelas Bolsonaro (PSL) jamais sairia vencedor no 2º turno, numa vergonhosa manipulação de números e critérios fora do alcance dos eleitores. Agora com a força das redes sociais, vamos livre da influência maligna das pesquisas de encomenda. De leve... 

PASMEM!!! Na longa fila de votação na OAB da capital os advogados aproveitavam a ocasião para choramingar as vicissitudes da profissão. Um veterano desabafou: “Não consigo nem falar com os juízes de direito – só sou recebido pelos assessores”. Um outro colega bem mais novo ironizou: “Eu então estou bem pior: “comemoro quando consigo passar pelo guardinha”. 

JUIZITE Não foi disso que o amigo desembargador Manoel de Carli morreu. Foi câncer mesmo! Nossa amizade vem de Rio Preto, quando advogava. Prestou o 1º concurso do Estado e virou Juiz de Direito, sem perder a simplicidade de bom ‘português’. Só deixou boas lembranças em sua trajetória. Sacanagem: depois do amigo Romero, agora é o Manéco embarcando antes do combinado. Saudades.   

REFLEXÃO: “ Se nos errarmos, aquele pessoal volta e não sai nunca mais. E quem vai vai ter que sair seremos nós, e vai faltar toco de bananeira para nadarmos até a África ou os Estados Unidos. E nós não queremos isso para o Brasil. Mas muito mais grave que a corrupção é a questão ideológica. Se eu afundar, não é vocês não, é o Brasil todo que vai afundar junto. Vocês sabem o peso do outro lado que está indignado por ter perdido as eleições, ainda mais para um capitão do Exército”. ( Jair Bolsonaro-PSL) 
“Me pareceu muito mais um convênio entre Cuba e o PT, e não entre Cuba e o Brasil.”  futuro Ministro da Saúde - Luiz H. Mandetta-DEM