Ranking põe Campo Grande como a 2ª mais promissora para abrir negócio - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

16/10/2018

Ranking põe Campo Grande como a 2ª mais promissora para abrir negócio

Mapeamento da Associação Brasileira de Startups aponta que a Capital de Mato Grosso do Sul possui 53 startups

Vista aérea do Shopping Campo Grande e extensão da Avenida Afonso Pena ©Fly Drone
Campo Grande é a segunda entre as 15 cidades mais promissoras e pouco conhecidas para abrir um negócio no Brasil, apontou mapeamento da Associação Brasileira de Startups, divulgado ontem (15) pela revista Exame. Em primeiro lugar no ranking está Belém, no Pará.

Conforme o levantamento, a Capital do Mato Grosso do Sul, possui 53 empresas que estão no início de suas atividades e que buscam explorar atividades inovadoras no mercado.

Elas estão em setores como educação (9,43%), internet (9,43%) e agronegócio (7,55%). Entre os negócios inovadores estão Automobi, Before, Dinneer, Jera, Namoro Fake, Nastek, Optimale, Portal Educação (comprado pelo UOL Educação), Reclame Aqui, Reduza, Trucadão.

Campo Grande também é destaque quanto a incentivo e instrução para a modalidade de negócio. Entre eles, a Exame cita eventos como o Bootcampo/Sebrae, o Campus Daye o Startup Weekend.

Outras instituições que organizam eventos constantemente é a UFMS, a AJE (Associação dos Jovens Empreendedores) e o CJE/MS (Conselho de Jovens Empreendedores).

Além disso, a revista também cita que a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul lança editais para startups. E os grupos de investimento Anjos do Brasil, Cerrado e Gávea Angels também estão presentes no município, como a Águas Guariroba, Energisa, NET/Embratel e o Sistema Famasul.

Ranking 

Na sequência, ainda aparecem no ranking, em terceiro lugar Caxias do Sul (RS), Cuiabá (MT), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Joinville (SC), Juiz de Fora (MG), Londrina (PR), Manaus (AM), Natal (RN), Rio Branco (AC), Salvador (BA), São José dos Campos (SP) e Vitório (ES).


Fonte: campograndenews
Por: Guilherme Henri