Não há ligação entre ritual de magia negra e professora morta a golpes de crucifixo, diz polícia - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

03/09/2018

Não há ligação entre ritual de magia negra e professora morta a golpes de crucifixo, diz polícia

Segundo o delegado, a idosa pode ter sido vítima de latrocínio


A professora e ex-diretora da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) Maria Ildonei Lima Pedra, de 70 anos, encontrada morta em sua casa, neste sábado (01), pode ter sido vítima de latrocínio, segundo a polícia.

A idosa foi morta por golpes de crucifixo, objeto encontrado de cabeça para baixo ao lado do corpo, mas as investigações descartam a versão de ela tenha sido vítima de um ritual de magia negra.

Em entrevista ao Jornal Midiamax, o delegado que cuida do caso, Giuliano Biacio, disse que não existe nenhum indício que relacione a morte da professora a algum ritual.

“De fato o objeto utilizado para matá-la, estava de cabeça para baixo, mas estamos trabalhando com a possibilidade de que alguém entrou na casa inicialmente, para roubá-la. Não encontramos absolutamente nada que nos leve a pensar que esse crime tenha relação com rituais religiosos”, disse.

O crucifixo era da própria vítima, e ficava guardado em seu quarto. Como o objeto foi encontrado ao lado do corpo da vítima, na cozinha, a polícia acredita que a idosa possa tenha usado o objeto, inicialmente, para se defender.

Ainda de acordo com o delegado, nenhum objeto foi levado da casa, por essa razão é necessário que parentes da vítima sejam ouvidas o mais o mais rápido possível.

“Nós tentamos intimar para prestar depoimento na manhã desta segunda-feira (03) o filho e outros familiares da vítima, mas todos estavam em seu velório. Eles poderão dizer se existia algum cofre ou dinheiro na casa que pode ter sido levado pelo autor. Pretendemos ouvi-los até o final desta semana ”, explicou.

Alguns vizinhos da professora já foram ouvidos pela polícia, mas nenhum disse ter escutado pedidos de socorros, barulhos ou visto algo que pode ajudar a encontrar o assassino. Segundo as investigações, Ildonei era uma pessoa querida, que não possuía nenhum inimigo, desafeto ou alguém que a estivesse a ameaçando ou a perseguindo.
O crime

A professora e ex-diretora da (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Maria Ildonei Lima Pedra, 70, foi encontrada morta em sua casa na noite de sábado (01), no Jardim Leblon em Campo Grande. A casa de Ildonei estava revirada com o portão aberto e, a professora foi encontrada morta na cozinha da residência.

Um filho da professora tentou contato com a mãe no sábado, e como não conseguiu, um irmão da professora então foi até a casa, encontrou o portão aberto e Maria Ildonei já sem vida dentro da residência, que estava toda revirada. Junto ao corpo foi encontrado um crucifixo, instrumento que pode ter sido usado para os golpes.


Por: midiamax
Fernanda Müller e Clayton Neves 
https://www.midiamax.com.br/policia/2018/nao-ha-ligacao-entre-ritual-de-magia-negra-e-morte-de-professora-a-golpes-de-crucifixo-diz-policia/