Após chuvas, alerta de temporal continua para 40 cidades do Estado - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

28/09/2018

Após chuvas, alerta de temporal continua para 40 cidades do Estado

As pancadas de chuva com trovoadas na maior parte do Estado persistem em razão de um sistema de baixa pressão

©Reprodução
Após chuvarada que causou transtornos em várias cidades do Estado, o alerta de tempestade para 40 municípios continua. O temporal que atingiu Bandeirantes na tarde de ontem com ventos de 110,16 km/h deixou cerca de 100 famílias desabrigadas. Por lá, há previsão de chuva com trovoadas isoladas e temperatura máxima na cidade será de 33ºC.

Conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), as cidades que devem ficar em alerta são: Campo Grande, Alcinópolis, Anastácio, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Bandeirantes, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Camapuã, Caracol, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corguinho, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Dois Irmãos do Buriti, Figueirão, Guia Lopes da Laguna, Inocência, Jaraguari, Jardim, Ladário, Maracaju, Miranda, Nioaque, Paranaíba, Paraíso das Águas, Pedro Gomes, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, Sidrolândia, Sonora, São Gabriel do Oeste, Terenos e Água Clara.

A previsão é de chuva de até 50 (mm) milímetros por dia, ventos intensos de 60 km/h e queda de granizo. Também há risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de galhos de árvores e de alagamentos. Em caso de rajadas de vento não se abrigue debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas, não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Evite usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

As pancadas de chuva com trovoadas na maior parte do Estado persistem em razão de um sistema de baixa pressão que abrange parte da Bolívia, Paraguai e norte da Argentina. A convergência fica mais ativa no norte e nordeste onde são esperadas as instabilidades mais intensas no fim de semana.

Fonte: campograndenews
Por: Viviane Oliveira