Reinaldo entrega reformas de escolas e dá qualidade de vida a funcionários administrativos - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

21/08/2018

Reinaldo entrega reformas de escolas e dá qualidade de vida a funcionários administrativos

Arquivo
Os números de educação da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul têm evoluído e as escolas em tempo integral, chamadas de escolas de Autoria, têm ganhado destaque nesse cenário.

O Estado está entre os que melhor remunera educadores no país. A posição ocupada se deve ao reajuste concedido nos últimos três anos, de 52,5%, que elevou o salário para R$ 5.553 por 40h. A perspectiva é que o cenário melhore ainda mais nos próximos anos. Os funcionários administrativos concursados das escolas estaduais contam com plano de saúde que beneficia toda família.

Em 2013 Ione Zatra Machado (59), que já trabalhava na Escola Estadual Waldemir Barros da Silva como terceirizada, incentivada pelos professores e pela direção da escola, fez concurso público e passou, assumindo o cargo de agente de limpeza. Ione conta que depois de 54 anos trabalhando sem carteira assinada a oportunidade mudou completamente sua realidade de vida. 

Moradora do bairro Moreninhas onde fica uma das Escolas Integrais mais premiadas do Estado, ela afirma que depois do concurso sua vida ganhou tranquilidade e o plano de saúde é segurança para ela e o marido. No início de 2018, Ione e mais 9 funcionários administrativos concursados da limpeza foram promovidos a inspetores, o que valorizou ainda mais a atuação desses profissionais.

“Depois de 30 anos sem pegar em um caderno, fui estudar e prestar concurso para trabalhar na escola estadual das Moreninhas. Me orgulho muito de trabalhar aqui, a escola integral é um presente para os alunos e para quem trabalha. Temos um salário que deve melhorar ainda mais, temos planos de saúde - que dá segurança pra mim e pro meu marido. Moro ao lado da escola, quando toca o sino eu escuto da minha cozinha. O meu salário não é só o valor que vem no meu holerite, mas a qualidade de vida que eu ganhei com quase aos 60 anos”, afirma.

Maria de Fátima é mais uma funcionária administrativa que depois de 12 anos como merendeira, acabou de se aposentar. Não é difícil ver dona Maria passeando pelos corredores da escola. Como ela mesma diz, parte de sua vida está na escola. “Tem três meses que eu me aposentei, mas não consigo ficar sem vim aqui, ver meus alunos, passar na cozinha e ver meus amigos de trabalho. Ser uma funcionária pública no Mato Grosso do Sul é ter dignidade, porque hoje posso dizer que minha vida é muito mais tranquila do que já foi um dia”, conta.

ASSECOM