Em encontro nacional, gerente do CIN destaca importância do comércio exterior - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

16/08/2018

Em encontro nacional, gerente do CIN destaca importância do comércio exterior

Divulgação
Ao participar da 37ª edição do Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex), realizada na quarta-feira (15/08) pela Rede CIN (Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios) no Rio de Janeiro (RJ), a gerente da unidade de Mato Grosso do Sul, Nathália Alves, destacou que o evento é uma oportunidade de captar novas ideias e iniciativas para o comércio exterior estadual.

“Participar de encontros como esse é uma forma de nos mantermos atualizados com relação aos assuntos que envolvem exportação e buscar novas ideias de serviços para as empresas de Mato Grosso do Sul”, destacou Nathália Alves, reforçando a questão dos financiamentos para exportação. “É importante para auxiliar os empresários sul-mato-grossenses sobre os passos necessários para pleitear esse financiamento”, disse.

Outro tema interessante abordado durante o Enaex 2018 foi o drawback integrado de isonomia tributária para gerar mais competitividade. “Trata-se de um regime especial que permite ao empresário importar matéria-prima e exportar o produto final com desoneração de imposto”, detalhou a gerente do CIN, comentando a respeito do Programa Rota Global, um serviço de apoio à internacionalização das empresas brasileiras criado pela Rede CIN com recursos da União Europeia.
Divulgação
Nathália Alves lembra que se trata de uma metodologia eficiente para a governança do comércio exterior no País. “O diretor de desenvolvimento industrial da CNI (Confederação Nacional da Indústria), Carlos Eduardo Abijaodi, assinou documento autorizando a transferência da metodologia do Rota Global ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, que vai contribuir para que o Governo Federal adote um padrão único de atendimento às empresas que queiram se internacionalizar. Cumprimos nosso papel institucional de atuar pela eficiência do comércio exterior e por uma governança forte, coesa e eficaz de atendimento às empresas”, afirmou.

ASSECOM