ELEIÇÕES 2018| Bispo do PRB de Dourados é o vice na chapa do juiz Odilon de Oliveira - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

05/08/2018

ELEIÇÕES 2018| Bispo do PRB de Dourados é o vice na chapa do juiz Odilon de Oliveira

A legenda cravou a escolha de Marcos Antonio na noite deste sábado (4) após reunião da Executiva pedetista

O bispo do PRB, Marcos Antonio Camargo Vitor, candidato a vice governador, e o candidato a governador juiz Odilon de Oliveira (Divulgação)
O bispo Marcos Antonio Camargo Vitor, 53, da Igreja Sara Nossa Terra em Dourados, a 233 km da Capital, foi escolhido como candidado a vice-governador da chapa do juiz Odilon de Oliveira (PDT). A escolha foi cravada na noite de sábado (4).

“Creio que temos hoje o reconhecimento e o carinho da comunidade”, comentou o bispo. Na tarde de sábado a legenda já havia anunciado que o nome para vice seria escolhido entre o casal de bispos. A esposa do bispo, Adriana Lagemann Camargo Vitor, também foi um nome levantado.

“Estamos contentes com o nome do bispo Marcos Vitor, que vai contribuir muito com nosso projeto para construir um Estado justo e comprometido com a dignidade das pessoas. Contamos com a sensibilidade e a vontade da população em escolher um projeto novo e diferente para Mato Grosso do Sul”, declarou Odilon.

Segundo a assessoria de imprensa do candidato, o presidente estadual do PRB, Wilton Acosta, afirma que a escolha ocorreu porque Marcos “é um grande líder cristão na região de Dourados e está mais bem preparado para encarar esse desafio”.

“O bispo Marcos exerce forte liderança junto ao segmento evangélico da região e cumprirá melhor essa função”, comentou.

O bispo é natural de Campo Grande e foi criado em Bandeirantes. Ele serviu ao Exército e chegou a sargento. Em 1991 decidiu se dedicar exclusivamente à igreja.

Reunião Executiva – Durante a reunião executiva do partido, Odilon também comentou o imbróglio envolvendo a indicação e posterior destituição de Keliana Fernandes (Pros) da vaga de vice. Anunciada na tarde de quinta-feira (2) como sua parceria de chapa, ela teve o nome retirado na sequência, conforme indicação da Direção Regional do PDT.

“Tínhamos a aliança com o Pros e houve a indicação da Keliana, mas não teve uma aceitação muito boa pela sociedade, por alguns segmentos. Então fizemos a reflexão e infelizmente o próprio Pros se retirou da aliança, automaticamente retirando a possibilidade de participação da Keliana e concretizando o novo cenário”, comentou.

Fonte: campograndenews
Por: Izabela Sanchez