ANAURILÂNDIA| "Em dois anos, Anaurilândia será uma nova cidade", diz prefeito - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

21/08/2018

ANAURILÂNDIA| "Em dois anos, Anaurilândia será uma nova cidade", diz prefeito

Prefeito Edinho fala sobre os planos para a cidade, que recebe o maior volume de verbas indenizatórias; investimentos em turismo e industrialização estão na pauta

Com indenização milionária recebida a cidade, localidade próxima a dois fortes centros comerciais - São Paulo e Paraná - traçou um plano audacioso de modernização e industrialização. Foto: Reprodução
Único dos prefeitos remanescentes da Unipar – a união dos prefeitos que brigaram pelas indenizações da CESP, Edinho Takazono quer fechar seu quarto mandato à frente da prefeitura de Anaurilândia com chave de ouro.

Ele acompanhou as negociações com a CESP – que duraram mais de 20 anos – desde o princípio e agora, todo esse tempo depois, é, coincidentemente, o prefeito da cidade de novo.

A mais impactada das cidades indenizadas – a cidade perdeu mais de 66 mil hectares de área no alagamento da represa – Anaurilândia também será a que receberá a maior indenização: cerca de R$ 130 milhões. Isso corresponde a mais de cinco anos da arrecadação normal do município, que gira em torno de R$ 2 milhões por mês.

Por isso, diz Edinho, a administração não tem o direito de errar. A aplicação das verbas será gerenciada pelo município com acompanhamento do Ministério Público. Para minimizar os riscos, o prefeito Edinho pretende contratar uma fundação para fazer um diagnóstico do município para fazer o planejamento estratégico de maneira correta. "Nós não vamos, de maneira nenhuma, investir de forma errada", garantiu o prefeito.
Foto: Márcia Héllen

"A aplicação das verbas será gerenciada pelo município com acompanhamento do Ministério Público. Para minimizar os riscos, vamos contratar uma fundação para fazer um diagnóstico do município para fazer o planejamento estratégico de maneira correta. Nós não vamos, de maneira nenhuma, investir de forma errada” — Prefeito de Anaurilândia, Edinho Takazono

Localizada praticamente na divisa com dois grandes centros consumidores – São Paulo e Paraná – Anaurilândia aguarda apenas o dinheiro ser liberada para colocar em prática um ambicioso plano de reestruturação. "Já faz 45 dias que assinamos o acordo", afirma o prefeito, na esperança de que a verba seja, finalmente, depositada na conta do município.

Hoje a cidade tem deficiência em máquina e equipamentos. Com a verba recebida será necessário reestruturar a parte de infraestrutura do município. Mas o foco principal será um investimento para gerar oportunidade de desenvolvimento, emprego e renda para a população.

A preocupação de Edinho é que esse plano de desenvolvimento seja feito de forma sustentável. "Não adianta fazermos isso para gerar empregos temporários, precisa ser permanente", diz Edinho.

"Vamos fazer um grande investimento para produção de peixes em tanque-rede. O projeto já está protocolado na Superintendência de Pesca em Brasília. Também já temos um estudo para fazer a revitalização do Balneário." — Prefeito de Anaurilândia, Edinho Takazono

INVESTIMENTO NAS ÁGUAS

Já que o município de Anaurilândia perdeu boa parte de sua área para o lago da Usina, a ideia do prefeito Edinho é aproveitar ao máximo essa área. "Nós temos 100km de margem de lago do Porto Primavera.

Hoje, toda essa água só tem a função de geração de energia elétrica. "Não podemos perder essa oportunidade. Com esse recurso que vamos receber nós vamos fazer um grande investimento para produção de peixes em tanque-rede. Fizemos um grande projeto, inclusive já está protocolado na Superintendência de Pesca em Brasília, aguardando a outorga da água do lago, que é da União. Também já temos um estudo para fazer a revitalização do Balneário".

A grande dificuldade do Balneário, hoje, é o acesso. Apesar da beleza do lugar, ainda não há pavimento na estrada que leva ao Balneário. Com esse acordo, ficou na responsabilidade do Governo do Estado de trazer, em até três anos, a pavimentação até o local.

A ideia é transformar o local em um ponto de atração, inclusive, para pessoas de fora da região e, talvez, de todo o estado e estados vizinhos.
Foto: Márcia Héllen
“Na construção dessa nova Anaurilândia nós queremos ser parceiros do empreendedor e vamos, através de apresentação de plantas e projetos, podemos até mesmo ajudar ou construir a parte de edificações do prédio, se for necessário"  Prefeito de Anaurilândia, Edinho Takazono

INVESTIMENTOS EM INDÚSTRIAS

Além da força turística, Edinho salienta o potencial industrial da cidade. Hoje, quem tem interesse em investir em Anaurilândia já encontra facilidades. "Eu preciso desenvolver o município, gerar empregos, dar oportunidades. Os empresários que têm intenção de investir no Estado encontram na cidade, além do comodato de terras, incentivos fiscais e até a possibilidade de a administração pública construir os prédios.

"Na construção dessa nova Anaurilândia nós queremos ser parceiros do empreendedor e vamos, através de apresentação de plantas e projetos, podemos até mesmo ajudar ou construir a parte de edificações do prédio, se for necessário".

A consolidação desse plano audacioso só depende, agora, da liberação definitiva das verbas, que o prefeito espera que seja logo.

O LEGADO

O prefeito Edinho deseja que seu quarto mandato à frente do município deixe legados para Anaurilândia. "Estive aqui desde o começo dessa briga, e Deus me abençoou para que eu estivesse aqui agora, na conclusão. Então, quero deixar um legado para a cidade. A partir de agora teremos uma Nova Anaurilândia, uma cidade que tem disponibilidade de receber o empresário, que o empresário possa crescer junto com o município e junto com o Estado do Mato Grosso do Sul. E você pode acreditar que Anaurilândia, daqui a dois anos será outra cidade", promete Edinho.



Fonte: Perfil News
Por: Gisele Berto