Suspeita de matar e congelar idoso evitou corte de luz para cadáver não apodrecer - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

04/07/2018

Suspeita de matar e congelar idoso evitou corte de luz para cadáver não apodrecer

Garota era 'namorada' da vítima e chegou a ganhar até carro de presente

Idoso foi morto por 'namorada' de 19 anos
Thays Errobidart da Silva, 19 anos, foi presa por agentes da Delegacia de Roubos e Furtos na tarde desta quarta-feira (4), em Campo Grande, suspeita de matar a facadas e congelar o corpo de Vanderley de Souza, 73 anos, no distrito de Cipolândia, próximo a Aquidauana. Segundo a polícia, ela chegou a pagar a conta de luz da residência para o cadáver da vítima não apodrecer e exalar cheiro ruim.

Conforme o delegado Eder Oliveira Moraes, investigadores estão a caminho de Campo Grande para buscar a mulher, que será ouvida na manhã desta quinta-feira (5), em Aquidauana. 

A partir de informações de vizinhos, a polícia descobriu que a Thays era 'mantida' pelo idoso e ganhava muitos presentes, entre eles cordão de ouro e automóvel.

No entanto, segundo o delegado, como a mulher não foi ouvida ainda, não se pode apontar a motivação do crime. Moraes aponta que a suspeita frequentou a casa desde o final de maio e pagou uma conta de luz no dia 12 de junho, a fim de que a energia da casa de Vanderley não fosse cortada e o corpo não exalasse mau cheiro dentro do freezer.

''Ela tem parentes em Anastácio e Campo Grande e era apresentada pela vítima aos vizinhos como namorada. Ela frequentava a casa dele pelo menos duas vezes por semana'', constatou o delegado.

Sumiço

Eder Moraes conta que o idoso comentou com vizinhos que iria fazer tratamento de vista em Campo Grande, por isso ninguém desconfiou da ausência dele. Depois do desaparecimento dele, Thais voltou a frequentar a casa dele e questionada por moradores, dizia que estava tudo bem.

A Polícia Civil também identificou empréstimos consignados feitos pela vítima, a princípio pedido pela suspeita. 

Questionado sobre participação de outras pessoas no crime, o delegado não confirma, mas acredita que pelo porte físico grande da mulher e a vítima pequena, Thays pode ter agido sozinha.

O crime

O aposentado Wanderley de Souza, encontrado morto e congelado dentro de um freezer, na própria casa, foi morto com sete facadas. A análise pericial constatou cinco perfurações no tórax e duas no pescoço da vítima, que morava no distrito de Cipolândia, em Aquidauana.

Conforme publicado pelo O Pantaneiro, a Polícia Civil afirmou que o idoso, de 73 anos, foi visto pela última vez em março quando falou para o vizinho vigiar a casa porque iria viajar por alguns dias.

No último domingo (1), o vizinho foi vistoriar a residência e acabou encontrando marcas de sangue e o freezer entreaberto. A testemunha disse que encontrou o corpo ao tentar fechar a tampa do refrigerador.

Um dia depois, a perícia chegou a conclusão que o idoso foi morto com golpes de arma branca (faca). A ex-mulher da vítima, moradora de Anastácio, foi até o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o reconhecimento do corpo.

Fonte: TopMídiaNews
Por: Thiago de Souza