Miglioli vai a 70 cidades e ganha apoios para consolidar candidatura ao Senado - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

24/07/2018

Miglioli vai a 70 cidades e ganha apoios para consolidar candidatura ao Senado

Engenheiro reúne apoiadores para se confirmar como nome viável no PSDB e entre partidos aliados; prioridade, reforça, é reeleição de governador

Marcelo Iunes, prefeito de Corumbá, Miglioli e Reinaldo; engenheiro disputa indicação ao Senado e pede prioridade à reeleição de governador ©Divulgação
Às vésperas da convenção regional do PSDB, marcada para 4 de agosto, o engenheiro e ex-secretário de Infraestrutura do Estado, Marcelo Miglioli, concluiu visitas a 70 municípios de Mato Grosso do Sul e afirma ter garantido apoio da maioria dos prefeitos ao projeto de disputar o Senado –incluindo de outros partidos– e ajudou na divulgação de obras e realizações da administração do governador Reinaldo Azambuja, cuja releição considera prioritária.

Como resultado das viagens, na qual apresentou o projeto e fez um balanço de ações realizadas na Seinfra –como pavimentação e drenagem, construção de hospitais e habitações e saneamento, entre outras–, Miglioli se fortaleceu na briga por uma das duas vagas de candidato a senador na chapa a ser encabeçada por Reinaldo. Além disso, avalia que ajudou no “papel estratégico” no PSDB de fortalecer a mobilização em torno do governador.

Vários prefeitos declararam apoio a Miglioli e reconheceram sua atuação na Seinfra, que consideram ter lhe dado conhecimento sobre as necessidades do Estado. “A população vai saber reconhecer os políticos que fazem política pensando nas cidades. O Marcelo Miglioli foi parceiro da administração do Marquinhos Trad”, destacou o prefeito de Campo Grande, do PSD.

Correligionário de Marquinhos, o prefeito três-lagoense Ângelo Guerreiro também referendou apoio. “Vamos precisar dele (Miglioli) em Brasília para abrir as portas dos ministérios para as prefeituras”, disse.

Apoiadores 

Miglioli também ganhou a defesa dos coletas de partido Dr. Bandeira, de Amambai, segundo quem “ele tem um ótimo relacionamento com os prefeitos e intensa capacidade política e de trabalho”, e de Hélio Peluffo, de Ponta Porã, que o considera “um homem de planejamento, de visão de futuro e que sabe onde buscar os recursos para realizar”.

“Ele conhece todos os municípios e todas as obras executadas porque esteve à frente do planejamento, dos projetos e da execução da maioria”, afirmou Éder Uilson França (PSDB, o Tuta), prefeito de Ivinhema. Guilherme Monteiro (PSDB, Jardim) considera Miglioli “um pré-candidato novo, cheio de garra e conhecimento. É o que precisamos em Brasília”.

Ele também ganhou respaldo de Marcelo Iunes (PSDB), segundo quem a população de Corumbá “sempre será grata a quem nunca nos faltou”.

Prioridade 

As declarações vão ao encontro da movimentação em 5 de abril, quando Miglioli deixou a Seinfra em ato acompanhado por 42 prefeitos. Mesmo assim, o candidato afirma que a prioridade envolve a conquista de um novo mandato para o atual governador.

“A reeleição de Reinaldo é o objetivo maior porque ela é importante para Mato Grosso do Sul”, afirma Miglioli. Ele sustenta que, diante da maior crise enfrentada pelo país, o governador conseguiu terminar 215 obras inacabadas e executar cerca de 800 projetos de infraestrutura sem recorrer a empréstimo.

Miglioli afirma ainda que o planejamento da atual gestão prevê ações a serem finalizadas nos próximos quatro anos, incluindo a regionalização da saúde –iniciada com a construção dos hospitais de Três Lagoas e Dourados e a modernização das unidades de Aquidauana, Corumbá e Ponta Porã. Nas visitas, discutiu também obras estaduais como as entregas de casas e asfalto e hospitais, com coordenação da Seinfra e executados pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), Agehab (Agência Estadual de Habitação Popular) e a MSGás.

Fonte: campograndenews
Por: Humberto Marques