Lideranças do MDB são surpreendidas com prisão de André Puccinelli - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

20/07/2018

Lideranças do MDB são surpreendidas com prisão de André Puccinelli

Ex-governador está preso com seu filho na sede da Polícia Federal, em Campo Grande

Deputados estaduais Junior Mochi e Eduardo Rocha ©Divulgação/ALMS
As lideranças do MDB foram surpreendidas nesta manhã (20), com a prisão do ex-governador André Puccinelli (MDB), nas vésperas do começo das convenções partidárias. Eles disseram que vão buscar mais informações junto às autoridades, para avaliarem o caso com mais cuidado. Por enquanto nenhuma decisão sobre a convenção marcada para o dia 4 de agosto.

“Estou sabendo apenas pela imprensa, não dá para fazer qualquer avaliação neste momento, vou atrás de informações, tomar conhecimento para depois emitir opinião sobre o fato. Neste momento qualquer avaliação ou decisão é prematura”, disse o deputado estadual Junior Mochi (MDB), que faz parte da direção estadual do partido.

O líder do MDB na Assembleia, o deputado Eduardo Rocha, segue a mesma linha, dizendo que o momento é de buscar informações sobre a prisão e tomar conhecimento sobre todo a situação. “Qualquer afirmação agora será precipitada, estava em viagem voltando para Campo Grande, fiquei sabendo há poucos minutos”.

Eduardo reconheceu que uma notícia desta às vésperas da eleição deixa “todos sem rumo” dentro do MDB. De acordo com as informações apuradas, Puccinelli está preso na sede da PF (Polícia Federal), junto com seu filho, o advogado André Puccinelli Júnior, que segundo a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) abriu mão da prerrogativa de advogado para ficar junto com o pai

A reportagem apurou que também foi preso o advogado João Paulo Calves. O grupo já havia sido detido na 5ª fase da Operação Lama Asfáltica, batizada de Papiros de Lama, em 14 de novembro de 2017. Na casa do ex-governador, o advogado dele, João Vicente Freitas Barros, afirmou que foi à residência para conversar com a esposa e pegar alguns documentos, que serão levados para Polícia Federal.

Fonte: campograndenews
Por: Leonardo Rocha