Educação muda a vida de costureira sul-mato-grossense - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

13/06/2018

Educação muda a vida de costureira sul-mato-grossense

Aos 72 anos, Sebastiana de Sousa estuda Design de Moda por meio da educação a distância

©Divulgação
É na educação que a costureira de Campo Grande (MS), Sebastiana de Sousa, 72 anos, viu a oportunidade de realizar seus sonhos. Em breve, Tiana, como gosta de ser chamada, terá em suas mãos o primeiro diploma universitário do curso de Design de Moda.

Talento ela tem de sobra. Foi uma das vencedoras do Reality de Moda da Unicesumar, instituição onde faz o curso de educação a distância, e recentemente foi homenageada em um programa de televisão, onde conseguiu a reforma da casa e do ateliê, além de três máquinas de costura, uma máquina de cartão de crédito, um celular e R$ 15 mil.

Agora, o sonho de Tiana vai a terras mais distantes: quer conhecer a Escócia, a Inglaterra e a Itália junto com a neta. Para isso, resolveu paralelamente ao curso de moda, estudar inglês. "Faço duas vezes por semana em um centro de convivência para idosos. Minha neta me prometeu que, quando acabar a residência médica, eu vou viajar com ela. Porém, preciso me virar no inglês", diz a costureira bem animada.

A trajetória de Tiana pela vida não foi fácil. Desde criança, tinha o sonho de virar uma grande estilista. Muito jovem, foi mãe solteira e para sustentar a casa, exerceu várias atividades, como professora, contadora e revisora. Para complementar a renda, costurava para fora - o que lhe dava mais prazer.

Assim foi a vida até os 60 anos, quando decidiu buscar a aposentadoria e trabalhar unicamente com a costura. Com as linhas e agulhas, ajudou a criar a neta, que atualmente faz residência no curso de Medicina.

Com a filha e a neta criadas, foi a vez da vovó fazer um curso superior. “Adoro, mas não é fácil conciliar os estudos com o ateliê de costura aos 72 anos, Mas a nova rotina mudou tudo, até a cor do meu cabelo”, brinca Tiana. Durante o reality, uma professora e outro aluno convenceram a costureira a colorir o cabelo de rosa. “Desde então, nunca mais mudei a cor”.

Com o diploma na mão, Tiana pretende transformar o ateliê “Inventando Moda” em uma grande oficina de costura de vestidos para festa, em Campo Grande. “Penso em contratar algumas costureiras e ficar com a criação, exatamente como sonhei, há 60 anos”.

Por: NQM Comunicação - SP