TRÊS LAGOAS| Professor da UFMS solicita ao prefeito criação de Lei Municipal de Libras - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

25/04/2018

TRÊS LAGOAS| Professor da UFMS solicita ao prefeito criação de Lei Municipal de Libras

Ângelo Guerreiro se coloca à disposição para estudar junto ao Jurídico a viabilidade de criação do projeto

©DR
O Professor da UFMS, Adriano Gianotto, acompanhado da intérprete Sheyla Matoso e do chefe fiscal da Manutenção do PROREME, Wagner de Oliveira Costa, se reuniu na manhã de hoje com o prefeito de Três Lagoas, Ângelo Guerreiro para solicitar a criação da Lei Municipal da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Segundo o professor, portador de deficiência auditiva, “esse projeto viria a princípio para reconhecer a língua de sinais na cidade e, em um segundo plano, abriria portas para criarmos futuramente uma Central de Intérpretes, existente em outras cidades do país e que com certeza viria contribuir para o progresso de Três Lagoas que está em constante desenvolvimento”, informou o professor.
©DR
Adriano, que veio de Campo Grande e mora há pouco tempo na Cidade, informou que atualmente a comunidade surda encontra dificuldades nos atendimentos públicos por as pessoas não conseguirem compreender a língua de sinais. “Não será uma lei rígida, mas uma forma da sociedade começar a nos ver diferente, evitando um pouco do preconceito que infelizmente ainda existe”, pontuou.

Angelo disse compreender as necessidades dele e de tantas pessoas no município portadoras de deficiência auditiva e se colocou à disposição para trabalhar em prol da criação dessa Lei que tem certeza que ajudará as famílias e toda a população três-lagoense.

“Acredito que dependerá muito do setor público, mas o que depender de mim para a implantação desse projeto eu farei. Levarei sua solicitação para o setor jurídico estudar e ver a viabilidade de colocar o projeto em prática e faremos outras reuniões como estas para você acompanhar todo o processo para que, se implantada, a Lei venha beneficiar a sociedade”, informou o prefeito.

Ângelo lembrou no encontro de um amigo surdo que faleceu há alguns anos e se sensibilizou com a causa. “Acredito ser de grande importância para a comunidade surda de Três Lagoas, para que a mesma tenha mais acesso a oportunidades tanto de emprego como de educação”, concluiu o prefeito.

Fonte: ASSECOM