Em sessão solene, ALMS homenageia profissionais de comunicação - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

06/04/2018

Em sessão solene, ALMS homenageia profissionais de comunicação

ALMS concedeu Medalha do Mérito Jornalístico ‘José Barbosa Rodrigues’ para profissionais de comunicação

Jornalistas são homenageados com medalhas durante solenidade ©Paulo Francis
A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul homenageou nesta sexta-feira (6/4), em sessão solene os profissionais que prestaram relevantes serviços à comunicação no Estado. Durante a homenagem foi entregue a Medalha do Mérito Jornalístico ‘José Barbosa Rodrigues’.

Para o deputado Maurício Picarelli (PSDB), que também é jornalista, os profissionais da comunicação são os responsáveis por perpetuar os acontecimentos na história. “É imprescindível homenagear aquele que foi o percursor do jornalismo em Mato Grosso do Sul com o nome desta medalha. Ser o propositor desta honraria é motivo de imensa gratidão e orgulho”, declarou o parlamentar.

“Muito obrigada pela homenagem ao meu pai, pelas lindas e generosas palavras”, disse emocionado o jornalista Antônio João Hugo Rodrigues, que é filho de José Barbosa Rodrigues e que falou na tribuna em nome dos homenageados. E ainda complementou “é grande felicidade poder receber esta honraria e eu tenho muito orgulho de ter participado de momentos históricos de Mato Grosso do Sul”,

Homenageados

Alexandre Fraga, Antônio João Hugo Rodrigues, Fernando Soares e Lucimar Couto por indicação do deputado Maurício Picarelli; Otávio Inácio Vieira Neto por indicação do deputado Amarildo Cruz (PT); Adilson Venâncio Paniago Trindade, por indicação do deputado Barbosinha (PSB); Fausto Ferreira de Brites, por indicação do deputado Cabo Almi (PT); Carlos Eduardo Salgado Voges e Benedito de Paula Filho, por indicação do deputado Dr. Paulo Siufi (PMDB); Diana Gaúna, por indicação do deputado Enelvo Felini (PSDB); Valfrido Silva, por indicação do deputado George Takimoto (PDT); Fabiano Gomes de Arruda, por indicação do deputado Herculano Borges (SD); Ademir Batista de Oliveira, por indicação do deputado Junior Mochi (PMDB); Manoel Afonso, por indicação da deputada Mara Caseiro(PSDB); Joel Silva, por indicação do deputado Márcio Fernandes (PMDB); Cláudia Gaigher e Henrique Xavier por indicação do deputado Professor Rinaldo (PSDB).

História 

José Barbosa Rodrigues de zelador do Jornal do Comércio a diretor de um dos maiores grupos de comunicação que já existiram em Mato Grosso do Sul, nasceu em 30 de junho em 1916 em Poços de Caldas (MG) e chegou a Campo Grande em 1943 e aos 86 anos, em 2003 faleceu.

Foi autor de 10 obras, entre elas: Isto é Mato Grosso do Sul (Estudo histórico e geográfico) e História de Campo Grande. Ele chegou ao então Mato Grosso, junto da esposa Henedina Hugo Rodrigues e do filho José Maria. Trabalhariam como professores em Ponta Porã, mas, por acaso, acabaram em Campo Grande. O motivo foram as dores de ouvido do filho, que fizeram com que decidissem parar no Hotel da Estação, em Campo Grande. Gostaram da cidade e decidiram procurar emprego nela. O primeiro que o casal encontrou foi como professores na Escola Boa Vista, na região da Mata do Ceroula, para filhos de imigrantes japoneses.

Depois de deixar à colônia para trabalhar em outros colégios da capital, como a Escola Joaquim Murtinho e a Escola Normal Nossa Senhora Auxiliadora, José Barbosa Rodrigues teve de encontrar outro meio para complementar a renda familiar e encontrou emprego como zelador no Jornal do Comércio. Este foi o primeiro passo em sua trajetória como jornalista. Após algumas semanas empregado, ele escreveu um artigo, que chamou atenção do proprietário do veículo e demonstrou o futuro que o professor teria no jornalismo. Rapidamente, seus artigos começaram a ter destaque e chamaram atenção do grupo que acabara de fundar o Correio do Estado, ao qual foi convidado a ingressar.

Dois anos depois da criação, alguns políticos do grupo que fundou o jornal não demonstravam tanto interesse em continuar com suas atividades. Neste momento, José Barbosa percebeu uma oportunidade para comprá-lo e, em pouco tempo, se tornou o único dono da empresa. A família ajudou a administrar a empresa e os filhos trabalhavam em todos os setores.

Fonte: ASSECOM