No lançamento do Apoio Produtivo em Aparecida do Taboado, Longen reforça suporte à indústria - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

03/03/2018

No lançamento do Apoio Produtivo em Aparecida do Taboado, Longen reforça suporte à indústria

© Divulgação 
Ao lançar, neste sábado (03/03), no CISS (Centro Integrado Sesi-Senai) de Aparecida do Taboado, o Programa Apoio Produtivo – Associativismo Atuante, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, destacou a necessidade de oferecer suporte ao desenvolvimento do setor industrial de Mato Grosso do Sul. “Já vemos a retomada do crescimento da indústria com 80 mil trabalhadores já contratados. É um setor de extrema importância e o Programa Apoio Produtivo vem para atender o setor industrial e responder às demandas dos empresários, oferecendo cursos de qualificação profissional para as empresas associadas”, explicou.

Com mais de 12 eixos de atuação e executado em quatro etapas, o Programa Apoio Produtivo – Associativismo Atuante, lançado em agosto do ano passado pela Fiems, implanta um novo modelo de atuação no mercado que, além de identificar a real base industrial do município ou região, impulsiona um trabalho conjunto entre Sesi, Senai, IEL, Sebrae e os sindicatos industriais, além de promover a adesão de novos associados e a oferta gratuita de cursos do Sesi e Senai.
© Divulgação 
Presente no evento, o secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, elogiou a iniciativa da Fiems em criar o Programa Apoio Produtivo. “É um programa que fortalece os sindicatos e, consequentemente, as indústrias aqui da região. O Sistema Fiems tem atuado fortemente para o desenvolvimento da indústria em Mato Grosso do Sul”, salientou.
© Divulgação 
Já a deputada federal Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias ressaltou que Aparecida do Taboado é uma cidade em pleno desenvolvimento. “Este município aqui é a bola da vez. Muitos investidores começaram a prestar atenção à região, que acredito que tem um potencial de crescimento muito grande. E esse programa lançado pela Fiems só tem a contribuir com isso, principalmente agora com o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical”, considerou.

O deputado estadual Paulo Corrêa, presidente da Comissão de Indústria e Comércio da Assembleia Legislativa, também reforçou a importância do Apoio Produtivo para o associativismo. “Depois da reforma trabalhista, os sindicatos precisam se reinventar e correr atrás dos associados para não fechar as portas. Esse programa lançado pela Fiems tem essa visão e propõe justamente isso, oferecer cursos de qualificação para os associados, desenvolvendo as indústrias”, disse.

O prefeito de Aparecida do Taboado, Robinho Samara Almeida, agradeceu os esforços do Sistema Fiems na região. “Sou muito grato ao presidente da Fiems, Sérgio Longen, por tudo o que tem feito pelo nosso município. Aparecida do Taboado tem sido destaque no cenário nacional para recepção de novas indústrias e um programa como esse, que dá suporte às empresas, só melhora ainda mais nossa imagem”, destacou.

Repercussão

Para o diretor-coorporativo da Fiems, Cláudio Jacinto Alves, o programa tem uma grande importância tanto para os sindicatos como para a indústria. “Nós damos suporte aos sindicatos e, com isso, ampliamos nossos atendimentos às indústrias associadas, porque apresentamos os serviços e produtos oferecidos pelo Sistema Fiems e escutamos as necessidades dos empresários”, acrescentou.

O superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça, reforçou a necessidade da união entre o setor produtivo. “As lideranças do setor produtivo precisam pensar em soluções para o desenvolvimento da região. Por isso esse o Programa Apoio Produtivo é tão importante. Ele ouve as demandas dos empresários e identifica os principais gargalos”, comentou.

Na avaliação do presidente da Associação Industrial de Aparecida do Taboado, Fabrício Lalucci, o Programa Apoio Produtivo irá contribuir para o desenvolvimento da indústria no município. “O mundo mudou muito e mudou muito rápido. Precisamos estar atentos às novas demandas do mercado e qualificar nossos profissionais para as novas tecnologias. Por isso os cursos que serão oferecidos pelo programa são tão importantes”, finalizou.

Associativismo

Para o presidente do Sindiplast/MS (Sindicato das Indústrias Plásticas e Petroquímicas do Estado), Zigomar Burille, o Apoio Produtivo une Federação, sindicatos e empresários. “Havia uma distância muito grande entre esses três setores. Agora a Federação vai prestar serviços às empresas por meio dos sindicatos, fortalecendo os sindicatos e, consequentemente, as indústrias”, afirmou.

O vice-presidente do Simemae/MS (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Mato Grosso do Sul), Nilvo Della Senta, elogiou a iniciativa do Sistema Fiems ao criar o programa. “É espetacular, porque apoia os sindicatos e oferece cursos às indústrias associadas. Tudo isso a um custo mínimo. Então é algo que só traz benefícios e todos saem ganhando”, considerou.

Na avaliação do vice-presidente do Sindepan/MS (Sindicato das Indústrias de Panificação do Estado), Marcelo Alves Barbosa, ainda há desconhecimento por parte dos empresários sobre os produtos e serviços oferecidos pelo Sistema Fiems. “Esse trabalho vai mostrar a interação da Fiems em favor do empresário. Então acredito que esse evento hoje é uma ótima oportunidade para os empresários se inteirarem”, concluiu.

Adesões

Cinco empresas já se associaram ao Programa Apoio Produtivo – Associativismo Atuante logo após o encerramento do evento. Número que deverá crescer nos próximos meses, já que pesquisa realizada entre janeiro e fevereiro de 2018 pela equipe técnica do Programa aponta que foram identificadas em Aparecida do Taboado 78 indústrias, que juntas empregam 3.869 trabalhadores.

Para a empresária Eliadi do Prado Barbosa, da empresa Eliadi do Prado, a expectativa é que se tenha um aumento na produtividade de sua indústria. “Sinto necessidade constante de cursos para os meus colaboradores e agora essa demanda será suprida com esse programa”, afirmou.

Já o empresário Hélio Antônio Lopes, da Print Arts, acredita que o programa contribuirá para atualização dos seus funcionários. “Com essas constantes mudanças por conta das novas tecnologias, acredito que é fundamental que todos recebam cursos para se atualizarem e esse programa irá ajudar, por isso já me associei de imediato”, destacou.

Fonte: ASSECOM