Ministro da saúde participa de inauguração da Unidade do Trauma - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

25/03/2018

Ministro da saúde participa de inauguração da Unidade do Trauma

Hospital terá capacidade para realizar 10 mil internações por ano

Obra demorou 20 anos para ser concluída © Divulgação
A Unidade de Trauma, hospital especializado em atendimento de politraumatizados e construída em anexo à Santa Casa de Campo Grande, será inaugurada hoje (25), em cerimônia que contará com a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros, a partir das 10h. 

Paralisado durante duas décadas, o local realizará atendimentos de média e alta complexidade em ortopedia, auxiliando a desafogar o sistema de saúde na Capital. Conforme informações da Associação Beneficente de Campo Grande (Santa Casa), cerca de 60% dos pacientes que dão entrada no hospital são vítimas de politraumatismo, a maior parte motociclistas. 

“Só com esse dado é possível imaginar a importância de retirar de dentro da Santa Casa esse volume de pacientes e colocá-los nessa unidade especial, com pessoas treinadas para cuidar dos traumatizados e assim poder atender na Santa Casa apenas outros tipos de pacientes”, ressalta o presidente, Esacheu Nascimento.

ESTRUTURA

A unidade de Trauma tem 6.600 metros quadrados de área construída, 100 leitos de internação, 10 leitos de UTI, cinco salas cirúrgicas, duas salas para cirurgia de pequeno porte, uma sala de fisioterapia, uma sala de reabilitação, três salas de observação com 15 leitos, duas salas de raio x, uma sala de tomografia, duas salas de odontologia, três consultórios e uma sala de emergência.

Conforme informação divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde, a previsão é que a nova unidade de urgência e emergência realize anualmente 10 mil internações, nove mil cirurgias, 10 mil consultas, além de ampliar os serviços de diagnósticos clínicos e de imagens.

SERVIÇO

A entrega da obra está prevista para às 10h, em solenidade que contará com a presença do governador Reinaldo Azambuja; do ministro da Saúde, Ricardo Barros; do ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun; além de autoridades estaduais e da Capital.

Fonte: CE
Por: ALINE OLIVEIRA