Triunfo pagou R$ 755 mil a políticos de MS durante campanha de 2014 - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

23/02/2018

Triunfo pagou R$ 755 mil a políticos de MS durante campanha de 2014

Polícia Federal durante operação da Lava Jato. (Foto: Estadão)




Além de receber R$ 1,5 milhão da Triunfo, Delcídio do Amaral, então candidato pelo PT nas eleições de 2014, intermediou outros R$ 755,15 mil, doados pela construtora, a políticos da mesma legenda e do PDT que concorreram vagas na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul e à Câmara Federal.

Os pagamentos foram feitos do final de julho ao início de setembro daquele ano. A empreiteira é investigada na Lava Jato. Na 48º fase da operação, batizada de Integração e deflagrada nesta quinta-feira (22), foi preso executivo, que recebeu propina da concessionária Econorte, que pertence ao grupo Triunfo.

Nelson Leal, diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER/PR), teria recebido um apartamento de R$ 2,5 milhões como propina. Esse teria sido o pagamento para o diretor da DER aprovar aditivos que resultaram no aumento da tarifa do pedágio cobrada rodovia, que forma o chamado Anel de Integração, no Paraná.

Além do apartamento, Leal teria sido beneficiado com pagamento de aluguel de um iate. De acordo com as prestações de contas, disponibilizadas no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), diversos políticos de Mato Grosso do Sul receberam valores doados pela Triunfo durante a campanha de 2014.

Entre eles, está o então candidato Delcídio do Amaral, que disputou o governo. Ele contou com dois pagamentos, via transferência eletrônica, de R$ 1 milhão, em 24 de julho e de R$ 500 mil, em 03 de setembro.

Além disso, Delcídio aparece como doador de outros valores de dinheiro originado da Triunfo. Por esse meio, receberam, durante a campanha eleitoral, o total de R$ 755.150 o candidato a deputado federal, José Orcírio Miranda dos Santos (PT), e os candidatos a deputados estaduais Amarildo da Cruz (PT), Beto Pereira (PDT), Felipe Orro (PDT), Pedro Kemp (PT) e Pedro Teruel (PT) e Lauro Davi (PROS).

Os valores por político foram os seguintes: José Orcírio (R$ 100 mil, recebidos no dia 31 de julho), Amarildo (R$ 85 mil, dia 31 de julho), Beto Pereira (R$ 65 mil, no dia 30 de julho), Felipe Orro (R$ 65 mil no dia 28 de julho), Pedro Kemp (R$ 65 mil, no dia 30 de julho, e R$ 100 mil em 05 de setembro), Pedro Teruel (R$ 65 mil em 30 de julho e R$ 100 mil em 05 de setembro) e Lauro Davi (R$ 100 mil em 05 de setembro).

Além desses políticos, o TSE mostra que foram feitas doações da Triunfo sem a intermediação de Delcídio. Nessa situação, aparece o candidato a deputado federal pelo PSL, Amilton Aparecido da Silva. Ele recebeu em cheque R$ 10 mil da empreiteira no dia 7 de agosto.


Fonte: campograndenews
Por: Osvaldo Júnior
https://www.campograndenews.com.br/politica/triunfo-pagou-rs-755-mil-a-politicos-de-ms-durante-campanha-de-2014