Mulher presa por tráfico foge pela porta da frente de delegacia - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

27/02/2018

Mulher presa por tráfico foge pela porta da frente de delegacia

Mulher e comparsa foram presos por volta das 20h, na Rua Dom João VI, no Jardim Noroeste, em Campo Grande.

Presa tentou fugir da Depac Centro, mas foi recapturada ©Paulo Francis
Irene Ruiz Lopes, 41 anos, e Jardel Italo da Silva, 19 anos, foram presos por tráfico de drogas. Os dois, segundo a polícia, eram responsáveis por arremessar papelotes de maconha para dentro do Presídio de Segurança Máxima Jair Ferreira de Carvalho. O flagrante por volta das 20h, na Rua Dom João VI, no Jardim Noroeste, em Campo Grande. Ao ser presa e levada à delegacia, a mulher tentou fugir, mas foi recapturada.

Conforme boletim de ocorrência, a Polícia Militar fazia rondas na região, quando abordou Jardel em uma motocicleta, de cor prata. Com o rapaz, foi encontrada uma sacola com várias porções de maconha. Questionado sobre o destino do entorpecente, Jardel disse que arremessaria os papelotes para dentro do presídio, que fica no complexo penitenciário da redondeza.

O rapaz relatou ainda que teria a ajuda de uma mulher conhecida como “Loira”. Ela o auxiliaria a entrar em contato com os presos, via celular, para entregar a encomenda. Os policiais, então, foram até o endereço onde a mulher aguardava Jardel, no cruzamento das ruas Perdizes e Bananal. Lá, Irene Ruiz, a Loira, foi presa. Na casa dela, os policiais encontraram mais maconha.

À Polícia, Irene acabou confessando que recebia ordens do namorado identificado apenas como “Marcelo”, interno do presídio, para que guardasse a droga. Na residência dela, também foi encontrado fermento distribuído em papelote dentro de uma mochila, pó utilizado para fabricação de bebida alcoólica na penitenciária. Tanto Jardel quanto Irene foram presos e levados à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro. As filhas de Irene que estavam no imóvel, duas meninas com idades 3 e 14 anos, foram deixadas com uma vizinha.

Na delegacia, a mulher aguardava para ser encaminhada à Segunda Delegacia, pois no local as duas celas estavam ocupadas por homens, quando tentou fugir a pé saindo pela porta da frente, mas foi recapturada a 20 metros do local.

Fonte: campograndenews
Por: Viviane Oliveira