Justiça manda a júri popular "pitboy" envolvido em agressão filmada - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

23/01/2018

Justiça manda a júri popular "pitboy" envolvido em agressão filmada

Crime aconteceu em setembro de 2016, na saída de uma festa na Vila Jacy.

Jhonny Celestino Holsback Belluzzo, 19 anos na 1ª Delegacia de polícia) (Foto: Alcides Neto)
A justiça decidiu que Jhonny Celestino Holsback Belluzzo, de 21 anos, responsável por espancar um jovem de 18 anos na saída de uma festa na Vila Jacy, em setembro de 2016, vai a júri popular por homicídio qualificado na forma tentada.

No dia 18 deste mês, a decisão do juiz Carlos Alberto Garcete, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, determinou que Jhonny vai responder em júri pela tentativa de homicídio, qualificada por motivo fútil e mediante meio cruel. Segundo a ação, as provas do crime e a violência das agressões, deixam claro a intenção do rapaz em matar a vítima.

Garcete ainda desclassificou o crime de tentativa de homicídio para Alessandro Ronaldo Mosca Júnior, o “Coruja” e José Guilherme do Carmo Weiler, de 23 anos, que agora devem responder por lesão corporal e ainda impronunciou Eduardo de Paula Mendonça Filho, de 23 anos, alegando não haver indícios de sua intenção em ferir a vítima.

A decisão foi enviado ao MPE (Ministério Público Estadual), que pode ou não recorrer. Também foi estipulado um prazo para as defesas de Alessandro e José Guilherme enviem as alegações finais.
Nas imagens, Jhonny aparece chutando o rosto do rapaz © Reprodução
Entenda

A sessão de espancamento aconteceu no dia 18 de setembro de 2016 e ganhou repercussão depois que vídeo foi divulgado nas redes sociais. Conforme consta na denúncia oferecida pelo MPE (Ministério Público Estadual) contra os “bad boys”, o crime aconteceu após a vítima urinar na roda de um Fiat Pálio, que pertencia a Jhonny, e um Renault Sandero Stepway, que era de José Guilherme, na saída de um festa.

Jhonny foi avisado sobre a situação e por isso seguiu, junto com Alessandro e José Guilherme, a vítima até casa de um amigo. O jovem agredido estava chegando a pé a residência e correu quando percebeu o comboio de carros estacionados em frente ao local.

Ainda assim foi alcançado e agredido por Alessandro. Logo depois, Jhonny também passou a chutar, socar e dar tapas na vítima, além de arrastar o jovem pelo asfalto. O rapaz já estava caído quando José Guilherme chegou e também passou a agredi-lo.

Mesmo após a sessão de espancamento, Jhonny deu um “mata leão” na vítima e quando o jovem já estava inconsciente continuou chutando a cabeça do rapaz. As agressões só terminaram quando pessoas que assistiam a cena de violência intervieram. No vídeo, é possível ouvir uma pessoa gritar: “não mata ele não”. A vítima foi deixada no local sem que ninguém acionasse socorro médico.

Fonte: campograndenews
Por: Geisy Garnes