Juiz nega pedido de Maluf para prisão domiciliar - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

17/01/2018

Juiz nega pedido de Maluf para prisão domiciliar

Essa se trata de uma decisão definitiva que diz respeito a um pedido de “prisão domiciliar humanitária”

© Reuters
O pedido feito pela defesa do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) para cumprir pena de prisão em casa foi negado nesta quarta-feira (17) pelo juiz Bruno Aielo Macacari, da Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal.

Segundo informações do G1, essa se trata de uma decisão definitiva que diz respeito a um pedido de “prisão domiciliar humanitária”. Para entrar com o pedido, os advogados argumentaram que Maluf corre risco de morte por conta de “graves problemas de saúde”, como um câncer de próstata, hérnia de disco, problemas cardíacos e movimentos limitados.

Macacari já havia negado um pedido em dezembro, quando levou em conta informações básicas prestadas pela Papuda sobre a estrutura do presídio.

Agora, a decisão foi mais embasada, com laudos completos do Instituto Médico Legal (IML) que revelaram o estado de saúde de Maluf e, também, em parecer do Ministério Público. Ainda de acordo com a reportagem, todos os órgãos emitiram parecer em favor da manutenção do deputado na cadeia.

“A prisão domiciliar humanitária só tem lugar nas estritas hipóteses em que o apenado não possa receber tratamento no interior do presídio [...]. Há prova mais que suficiente que esta não é o caso destes autos”, escreveu o juiz na decisão.

Fonte: NAOM