Bela Vista e Antônio João decretam situação de emergência por conta das chuvas - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

19/01/2018

Bela Vista e Antônio João decretam situação de emergência por conta das chuvas

Com medida adotada pelas Defesas Civis e prefeituras, número de municípios em situação de emergência no Estado chega a 18; em 8, decretos já foram reconhecidos pelo Estado.

Em Bela Vista, prejuízos causados pelas chuvas à população exigiram da prefeitura decretação de situação de emergência. (Foto: Defesa Civil de Bela Vista/Divulgação)
Bela Vista (a 322 km de Campo Grande) e Antônio João (279 km da Capital) emitiram decretos de situação de emergência em virtude das chuvas intensas que atingiram os municípios nos últimos dias. Com as medidas, chega a 18 o número de cidades nessa situação no Estado.

Conforme a assessoria do governo estadual, os decretos emitidos pelas prefeituras das duas cidades foram assinados em 15 de janeiro, mas a comunicação oficial à Cedec-MS (Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Estado) só ocorreu nesta sexta-feira. O S2ID (Sistema Integrado de Informações sobre Desastres) já coleta informações sobre os danos.

As prefeituras de Coronel Sapucaia, Deodápolis, Batayporã, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí, Japorã, Eldorado, Miranda, Rio Verde de Mato Grosso, Bataguassu, Porto Murtinho, Sete Quedas, Tacuru, Iguatemi, Mundo Novo e Amambai já haviam expedido decretos de situação de emergência –que têm validade de 180 dias e são um dispositivo necessário para a obtenção de recursos emergenciais para a recuperação de estragos causados por desastres naturais.

A maioria dos decretos no Estado foi feita com base em chuvas intensas, mas há registros também referentes a vendaval, enxurradas e alagamento. Várias ocorrências são relacionadas ao início do período das chuvas no ano passado.

Homologados – Em oito municípios, o governo do Estado já homologou (reconheceu) a situação de emergência: Coronel Sapucaia, Tacuru, Eldorado, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí, Sete Quedas, Iguatemi e Porto Murtinho. Neste último, a decisão estadual foi feita mediante parecer, sem decreto, para agilizar os procedimentos de busca por recursos federais para a reconstrução.

Conforme informou a governadora em exercício Rose Modesto (PSDB), durante visita ao Campo Grande News nesta sexta-feira, o Estado será parceiro das cidades em dificuldades por meio do envio de equipes da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) para a recuperação de estradas e acessos, convênio para fornecimento de diesel às cidades que têm patrulhas mecanizadas e destinação de recursos para a tomada de ações urgentes.

Fonte: campograndenews
Por: Humberto Marques