TRÊS LAGOAS| Jardim Oiti é beneficiado pelo projeto “Áreas Mais Verdes” - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

18/12/2017

TRÊS LAGOAS| Jardim Oiti é beneficiado pelo projeto “Áreas Mais Verdes”

Ação da SEMEA resultou no plantio de mais 24 mudas de árvores para a cidade

© Divulgação 
Moradores e alunos da escola de futebol CAFE (Criança Adolescente Futebol Esperança), de Três Lagoas, se reuniram na manhã do último sábado (16), para mais uma edição do Projeto “Áreas Mais Verdes”. Mais de 24 mudas de árvores foram plantadas, no Jardim Oiti, em resultado da ação realizada pela Secretaria de Meio Ambiente e Agronegócio (SEMEA), por meio da Prefeitura da cidade.

Segundo a equipe da SEMEA, das 24 mudas plantadas, 20 são de Aroeira Pimenteira, 2 de Oiti, 1 de Pau Brasil e 1 Chichá Indiano. O projeto é uma iniciativa de revitalização de áreas verdes públicas como praças, canteiros centrais, jardins e outros espaços públicos por meio de arborização e paisagismo com participação ativa da sociedade, promovendo conscientização e educação ambiental.

Ainda conforme o projeto, elaborado pela SEMEA, podem fazer parte da ação a sociedade civil (organizada ou individualmente), empresas, instituições de ensino, órgãos públicos, associação de moradores e demais órgãos que tiverem interesse por arborização e paisagismo, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio.
© Divulgação 
Em outubro o projeto atingiu a marca de mais de duas árvores plantas por dia. Com o plantio na praça Ramez Tebet em novembro e agora no Oiti, o projeto alcança 747 mudas de árvores plantadas com espécies, tais como a copaíba, ipê amarelo, jatobá, pau viola, jenipapo, figueira, ingá, mutambo, pitanga que gerarem frutos para alimentar a fauna da cidade.

Em praças, canteiros e em outras áreas verdes da Cidade, cerca de 560 mudas de plantas ornamentais e de forração, dentre as espécies estão a agave, trepadeiras, dracena, orquídea, cheflera, lírios, gazânia, vinca, sálvia, onze horas, roxinho, murta, mussaenda, cróton e heliconia.
© Divulgação 
© Divulgação 

Fonte: ASSECOM