Preço médio da gasolina tem aumento e ultrapassa R$ 4 nos postos da Capital - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

24/12/2017

Preço médio da gasolina tem aumento e ultrapassa R$ 4 nos postos da Capital

Na última semana, combustível subiu 1,47% em Campo Grande e 1,30% no Estado

Combustível segue em alta na Capital © Gerson Oliveira
A uma semana do Natal, preços médios da gasolina tiveram elevação de 1,47% e alcançaram o valor de R$ 4,004 nos postos de Campo Grande. É o que aponta levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), referente aos preços pesquisados entre os dias 17 e 23 deste mês. Já em Mato Grosso do Sul, a alta do combustível chega a 1,30% e o preço do litro da gasolina passou de R$ 3,995, na semana retrasada, para R$ 4,050 na semana passada, conforme dados da agência.

Em relação ao etanol, o levantamento de preços da ANP registrou alta de 0,71% para o litro do biocombustível na Capital: o preço médio ficou em R$ 3,106 na semana encerrada no último sábado (23), frente a R$ 3,081 na semana anterior. No Estado, o aumento foi de 0,71% no mesmo período comparado (de R$ 3,115 para R$ 3,137). 

O comportamento de preços do diesel também foi de alta no varejo campo-grandense na semana que antecede o Natal. O litro do derivado de cana passou de R$ 3,589 para R$ 3,734, majoração de 3,86%. Já o preço médio estadual do combustível teve queda menor (0,13%) e saiu de R$ 3,723 para R$ 3,728.

PAUTA FISCAL

Mercado de combustíveis em Mato Grosso do Sul deve passar por reajuste de preços a partir de 1º de janeiro, em função da nova pauta fiscal dos combustíveis, publicada pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) no Diário Oficial da União no último dia 22. Dentre os combustíveis tabelados, a querosene de aviação terá o maior aumento, de 5,56%, avançando de R$ 2,5590 para R$ 2,7013. 

Ainda conforme a nova tabela, a gasolina comum terá aumento de 0,45% no Estado, passando de R$ 4,1106 para R$ 4,1294, enquanto a gasolina podium será reajustada em 2,40%, de R$ 5,4033 para R$ 5,5328. Para o etanol, a alta prevista é de 1,09% (saindo dos atuais R$ 3,1473 para R$ 3,1820).

Para o gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de cozinha, a majoração será de 2,25%, passando de R$ 5,4383 para R$ 5,5606. Já o valor de referência do gás natural veicular (GNV) fica praticamente estável, em R$ 2,5636 (variação de 0,04% em relação à média da tabela atual, de R$ 2,5627).

Terão reduções nos preços médios o diesel S-10 (-0,85%), recuando de R$ 3,8357 para R$ 3,8032; e o óleo diesel (-0,44%), de R$ 3,7071 para R$ 3,6909.

O Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPCF) serve de base para o recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) feito pelas refinarias. Além de Mato Grosso do Sul, outras 12 unidades da federação também terão novos valores de referência para os combustíveis a partir do dia 1º de janeiro.

Fonte: CE
Por: DANIELA ARRUDA