Na véspera do Natal, preocupações nas rodovias são velocidade e embriaguez - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

24/12/2017

Na véspera do Natal, preocupações nas rodovias são velocidade e embriaguez

Para aqueles que ainda vão pegar a estrada nessa véspera de Natal a PRF orienta cuidados redobrados na rodovias de Mato Grosso do Sul

PRF realiza operações nas rodovias neste Natal (Foto: Divulgação)
Cuidado redobrado e respeito às regras de trânsito, são as principais recomendações da PRF (Polícia Rodoviária Federal) para aqueles que ainda devem pegar a estrada neste domingo (24), véspera de Natal. Nas rodovias do Estado as maiores preocupações ainda são as altas velocidades e a embriaguez ao volante, 'comuns' principalmente nesta época do ano.

Com o fluxo de veículos maior que o normal, equipes da PRF trabalham em vários pontos das rodovias de Mato Grosso do Sul. Mas segundo o inspetor Kleryson Loureiro, o chefe da assessoria de comunicação da corporação, a maior preocupação ainda são as características dos motoristas que se arriscam nas viagens de última hora.

Entres os principais problemas e causadores de acidente, a alta velocidade se destaca nas rodovias do Estado. Segundo o inspetor, é essa a maior preocupação das equipes policiais, seguida pela embriaguez. “Essa junção de fatores aumenta o número de acidentes com vítimas graves”, destacou.

O cuidado com situações como esse deve ser redobrado, segundo o inspetor, nos pontos em que as rodovias cruzam o perímetro urbano, como por exemplo o Macroanel em Campo Grande, que liga quatro rodovias. “O fluxo nesses pontos é ainda mais intenso, e carretas se misturam com o trânsito urbano. Por ali também passam motorista, pedestres e ciclistas que ingeriram álcool”.

“Nesses casos o ideal não é apenas manter a velocidade da via, mas sim a velocidade adequada para a situação. Manter uma distância segura do veículo da frente, não ultrapassar, usar sempre o cinto de segurança, principalmente os passageiros e crianças. Em 90% dos acidente os passageiros não usam o cinto, que pode evitar morte e até ferimentos graves”.

Com as chuvas constantes dos últimos dias a PRF orienta ainda o máximo de planejamento em cada viagem e o uso constante dos faróis. “Se a chuva tiver impedindo a visibilidade o melhor é parar. Jamais no acostamento. Procure sempre um ponto de apoio, como um posto da PRF, ou um restaurante”, destacou Kleryson.

Fonte: campograndenews
Por: Geisy Garnes