Escondido em Rondônia, sucessor de Rafaat atira na cabeça do próprio tio - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

26/12/2017

Escondido em Rondônia, sucessor de Rafaat atira na cabeça do próprio tio

Adair José Belo se refugiou em Rondônia após o patrão Jorge Rafaat ser morto

 (Foto: Reprodução/ ABC Color)
O ex-policial militar de Mato Grosso do Sul Adair José Belo, 46, procurado por tráfico de drogas em território brasileiro e ex-braço direito do narcotraficante Jorge Rafaat Toumani, estava escondido em Rondônia, onde dizia se chamar Jorge.

Ele foi descoberto domingo (24) após se envolver em uma briga e atirar na cabeça do próprio tio, que está em estado grave. O filho da vítima contou à polícia que Jorge na verdade era Adair José Belo, bandido foragido de Mato Grosso do Sul.

De acordo com o jornal Extra de Rondônia, a briga ocorreu sábado (23) durante confraternização em uma fazenda na região de Cerejeiras (RO). Após receber atendimento médico, a vítima foi encaminhada para o Hospital Regional de Cacoal.

O filho do homem baleado na cabeça procurou a polícia no dia seguinte e contou sobre a verdadeira identidade de Adair, mas o traficante conseguiu fugir.

O homem contou aos policiais que Adair teria comprado uma fazenda perto de Pimenteiras (RO), de onde comanda o tráfico internacional de drogas. Em buscas na fazenda, os policiais encontraram um revólver 357, uma pistola 9mm adaptada para disparar sem interrupção e diversas munições calibres 22 e 12, mas Adair já tinha desaparecido.

A polícia de Rondônia também ficou sabendo pelo sobrinho de Adair que ele era braço direito de Rafaat e que após a morte do patrão – em junho do ano passado, em Pedro Juan Caballero – o ex-policial assumiu os negócios criminosos e tenta controlar a fronteira, mas enfrenta resistência do PCC (Primeiro Comando da Capital).

Fontes da polícia paraguaia revelam que Adair está se fortalecendo nos negócios do tráfico. Ele teria comprado fazendas no Chaco do Paraguai, na região vizinha de Porto Murtinho (MS), de onde controla a rota da droga.

Natural do Paraná, Adair José Belo foi soldado da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, mas desertou em 1994, após executar um sargento da corporação, mando de traficantes. Preso e condenado, se tornou informante da polícia sobre os narcotraficantes, mas depois de cumprir a pena voltou para o crime.

Fonte: campograndenews
Por: Helio de Freitas, de Dourados