Reinaldo vistoria rodovia Caarapó-Amambai e destaca qualidade do asfalto - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

20/11/2017

Reinaldo vistoria rodovia Caarapó-Amambai e destaca qualidade do asfalto

Pavimentação da MS-156 recebeu vistoria do governador Reinaldo Azambuja nesta segunda-feira © Chico Ribeiro
O governador Reinaldo Azambuja vistoriou nesta segunda-feira (20) o andamento das obras de pavimentação da rodovia MS-156, trecho entre os municípios de Caarapó e Amambai.

“As obras estão em ritmo acelerado e a qualidade do pavimento chama a atenção de quem trafega pela via. O asfalto está sendo totalmente reconstruído, uma rodovia nova, com segurança e que vai durar por muito tempo”, constatou o governador. De acordo com dados da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), o Governo do Estado está investindo R$ 55 milhões na reconstrução de 74 km da rodovia.

Para os prefeitos dos municípios contemplados, as intervenções representam segurança de tráfego e desenvolvimento, com garantia de acesso para o escoamento da produção.

“É uma área importante para o escoamento da safra, principalmente de soja, e da nossa pecuária”, comentou Ednaldo Luiz Bandeira, prefeito de Amambai. “É uma obra muito importante não só para Amambai, mas para todo o Cone Sul porque é uma importante rota de acesso aos grandes centros”, completou.

O prefeito de Caarapó, Mário Valério, lembrou que a rodovia já causou vários acidentes devido aos buracos que se criaram com a chuva no município no ano passado.

“Estamos acompanhando desde o início da obra, está sendo um trabalho muito bem feito, de qualidade, a largura que tem esse asfalto é muito diferente de muitos que a gente tem acompanhado por aí, é uma obra que vai ter uma durabilidade muito grande e trazer muitos benefícios aos produtores e a todos da região”, observou.

Acompanharam a vistoria às obras os secretários de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, e de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, além de lideranças e prefeitos da região de Caarapó e Amambai.

Por: Paulo Nonato de Souza