Programa de Temer promete destravar 15 obras em Campo Grande - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

20/11/2017

Programa de Temer promete destravar 15 obras em Campo Grande

As obras na Capital são na área de saneamento, saúde, habitação e educação

Obras em convênio com a prefeitura de Campo Grande estão na lista de programa federal © Divulgação
O programa federal "Agora, é Avançar" do presidente Michel Temer (PMDB) promete destravar 15 obras e serviços em Campo Grande, que estejam paradas ou em andamento, para serem concluídas até o final de 2018. São seis projetos de habitação, três UBS (Unidade Básica de Saúde), dois Ceinfs (Centro de Educação Infantil) e um convênio na área de saúde.

Na parte habitacional, a intenção é concluir os residenciais Itambé e Itajaí, ambos no Jardim Centenário, além do (residencial) Itaperuma, no bairro Rita Vieira e Jardim Di Fiore, no bairro São Conrado. Além de dois condomínios: Castelo Di Palma (Tiradentes) e Villas de Castilla (Mata do Segredo). As obras estão no começo, todas com menos de 10% (execução), tendo investimento de R$ 60 milhões.

Para saúde, foram selecionadas três UBS (Unidades Básica de Saúde), além de um convênio firmado entre União e prefeitura, no valor de R$ 766,6 mil. Também foram indicados dois Ceinfs, estando um com 64% da obra concluída, em um investimento de R$ 330,5 mil e outro com 94% executado.

No setor de saneamento, são três obras para ampliação de esgoto sanitário, assim como redução e controle de perdas no serviço de água e esgoto, que juntas terão um investimento do governo federal de R$ 170,3 milhões.

Estado - Mato Grosso do Sul teve 113 obras selecionadas, tendo investimento aproximado de R$ 560 milhões para concluir as construções de creches, escolas, moradias, quadras poliesportivas, cidades digitais, esgotamento sanitário e abastecimento de água. O lançamento do projeto foi realizado nesta quinta-feira (9).

Ao todo são 28 obras de UBS (Unidade Básica da Saúde), 26 projetos de saneamento básico, 24 construção e reforma de quadras esportivas, 13 obras de habitação, 11 projetos de construção de Ceinfs (Centro de Educação Infantil), assim como recapeamento de pouso, pista e decolagem, assim como reformas complementares, nos aeroportos de Bonito e Coxim.

Também há obras em Upas (Unidade de Pronto Atendimento), drenagem e pavimentação, também investimentos por meio do programa "Cidades Digitais", para inclusão de cidades por meio da instalação de redes, pontos públicos de acesso à internet, sistemas de gestão na área pública e capacitação.

Avançar - O programa federal lançado no começo do mês, tem o objetivo de concluir 7.439 obras que estão paralisadas em todo o país e um investimento total de R$ 130 bilhões.

Mais de 3 mil municípios brasileiros receberam investimento para conclusão de obras, que envolvem desde de creches e unidades básicas de saúde até a finalização de hidrovias.

Segundo o governo, são três fontes de recursos para o programa: R$ 42,1 bilhões do orçamento geral da União; R$ 29,9 bilhões da Caixa Econômica Federal, do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), além de R$ 58,9 bilhões de empresas estatais do setor de energia, em especial a Petrobras.

Fonte: campograndenews
por: Leonardo Rocha