“Desempenho do PIB demonstra força da economia de MS”, diz Reinaldo - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

17/11/2017

“Desempenho do PIB demonstra força da economia de MS”, diz Reinaldo

© Divulgação
“Construímos um Estado economicamente forte”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja, ao comentar o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) sul-mato-grossense, que registrou o melhor resultado entre todos os estados do País. Todos tiveram queda, mas a de Mato Grosso do Sul foi a menor.

Segundo o Relatório divulgado pelo IBGE nesta semana, no Estado a retração foi de 0,27% no PIB de MS em 2015 em relação ao ano anterior, enquanto a média nacional foi de 3,55% negativos. Em Goiás, por exemplo, a retração na economia chegou a 4,26%. O dado é o mais recente divulgado.

O agronegócio foi apontado como o principal responsável por minimizar os efeitos da crise econômica. “Isso é resultado do empenho do setor produtivo, do empresariado e de toda a sociedade que junto com o governo fez de Mato Grosso do Sul um Estado que cresceu e produziu riqueza mesmo na crise, gerando oportunidades à população”, enfatiza.

Na visão do governador, o ambiente de credibilidade e desenvolvimento criado em MS tem contribuído para fomentar os resultados que posicionam o Estado em lugar de destaque no cenário nacional não somente em relação ao PIB.

Indicadores

Mato Grosso do Sul, segundo o Centro de Liderança Pública, é o 5º Estado mais competitivo do Brasil. Levantamento do Jornal Valor Econômico, publicado recentemente mostrou que o Governo foi um dos únicos do país a aumentar os investimentos em infraestrutura em 2017, com 36% a mais que no ano anterior, ao lado apenas do Rio Grande do Sul – enquanto nos demais estados a aplicação de recursos em obras recuou. MS também foi um dos estados que mais apresentou saldo positivo na geração de empregos mesmo na fase mais aguda da crise, bem como a menor desigualdade de renda entre as unidades da federação.

“Soubemos criar as condições para estabilidade fiscal com uma menor estrutura administrativa, definindo o teto de gastos, aprovamos com o setor empresarial o fundo de incentivos fiscais e agora estamos naquela que talvez seja a última reforma estruturante que é a da previdência”, detalhou o governador.

Azambuja afirma que as medidas tomadas demonstram que o Governo não está preocupado com popularidade, mas em fazer o que precisa ser feito para que o Estado continue entregando obras e investimentos à população. “PIB representa riqueza, desenvolvimento, gerar oportunidades. É esse pensamento que nós temos e vamos continuar com MS crescendo e se desenvolvendo”, diz.

Por: Marta Ferreira