1º Congresso Acadêmico da Aprosoja/MS reúne 800 universitários na capital - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

17/11/2017

1º Congresso Acadêmico da Aprosoja/MS reúne 800 universitários na capital

Evento contou com duas palestras na quinta-feira, além de minicursos e exposição de trabalho na sexta © Aprosoja
“Se o campo não planta, a cidade não janta!”, afirmou a jovem Camila Telles, de 24 anos, natural de Cruz Alta, uma das palestrantes da noite desta quinta-feira (16) do 1º Congresso Acadêmico da Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul), no Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande.

No evento, Camila contou sua jovem trajetória, que inclui uma graduação em Relações Públicas em Porto Alegre. Naquele município produziu shows de artistas e bandas famosas no Brasil, como Guns N Roses e Aerosmith, e viveu diversas experiências profissionais como colaboradora do grupo RBS (afiliada da TV Globo). Durante oito anos, viveu no ritmo da cidade grande.

Retorno inesperado

No entanto, resolveu retomar o caminho de casa e não só voltar para o interior, mas fincar raízes na fazenda. Criou a Favo, uma agência de comunicação especializada em agronegócio, cujo escritório fica na propriedade rural de sua família, uma fazenda que é comandada por ela e pela mãe.

Do amor pelo campo surgiu o desejo de voltar às origens e deixar a capital de seu estado, decisão questionada por algumas pessoas, considerada até mesmo um retrocesso. Mas, convicta de sua missão de “deixar o agro falar”, como ela mesma defende em campanha da Favo, não mede esforços para mostrar que o agro está totalmente ligado ao cotidiano de todos, inclusive de quem mora na cidade.

Essa ligação também é foco do trabalho do professor universitário José Luiz Tejon, profissional com diversas formações acadêmicas, autor de 33 livros e coordenador do núcleo de agronegócio da ESPM, em São Paulo.

Seja compositor

“As pessoas com quem você se relaciona determina seu futuro. Imite os melhores. Você será resultado das pessoas que você aprender a admirar”, disse o especialista. “Não seja só maestro de sua vida, seja compositor. Só chegará ao futuro quem buscar integração, inovação e superação”, incitou Tejon em sua palestra.

Com frases cheias de significado e força, envolveu a plateia, arrancou risadas e inspirou reflexões. Motivou os jovens presentes a viverem os desafios da vida.

E muitos foram à luta. Na manhã desta sexta-feira (17), professores de diversas áreas ministraram 17 minicursos na Uniderp Agrárias. Docentes de Direito, Pedagogia, Psicologia, Administração, Agronomia, Comunicação, entre outras ciências do conhecimento, compartilharam conhecimento durante a manhã e, à tarde, universitários expuseram trabalhos acadêmicos para avaliadores.

No total, cerca de 800 pessoas participaram dos dois dias de evento. Yan Lucas Carvalho de Souza, de 21 anos, foi um deles. O estudante de Direito da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) elaborou trabalho sobre a Lei 11.196/05, conhecida também como a Lei do Bem, uma norma que concede incentivos fiscais a grandes corporações privadas que investem em pesquisa voltada à tecnologia e inovação.

Trabalhos acadêmicos

“No meu trabalho mostrei os benefícios da Lei do Bem pelo desenvolvimento econômico do Brasil. Temos muita aptidão para a pesquisa, e que pode ser potencializada por leis como essa, mas que são pouco divulgadas. Com mais empresas aderindo, universidades conseguem oferecer mais incentivo à pesquisa e, os pesquisadores, podem investir na produção de conhecimento e avanço tecnológico.

O 1º Congresso Agronegócio & Academia foi uma realização da Aprosoja/MS e do Governo do Estado, através da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), com apoio institucional da Uniderp, da UFMS, OCB/MS (Organização das Cooperativas do Brasil), Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de MS), Senar/MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e Monsanto.

Sobre a Aprosoja/MS – A Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul é uma entidade representativa de classe sem fins lucrativos constituída por produtores rurais ligados à cultura de soja, milho e outros grãos. Sua missão é viabilizar a sustentabilidade dos produtores do Estado, atendendo as demandas do mercado globalizado, oferecendo serviços de informação, qualificação, apoio e representação política da classe. A Aprosoja/MS faz parte do Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), assim como o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), a Funar (Fundação Nacional de Aprendizagem Rural) e Sindicatos Rurais. Com sede situada em Campo Grande, mantém canal de comunicação aberto com os produtores de todo o Estado.

Fonte: ASSECOM
Por: Liana Feitosa