Três morrem em acidente na BR-262, entre as vítimas criança de 2 anos - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

07/10/2017

Três morrem em acidente na BR-262, entre as vítimas criança de 2 anos

Menina chegou a ser socorrida, mas não resistiu. A mãe e o avô morreram no local da colisão

O acidente aconteceu a cerca de 10 quilômetros de Ribas do Rio Pardo (Foto: Koy Neves/Rádio90FM)
Um acidente na BR-262 matou três pessoas, entre elas uma criança de 2 anos, na tarde desta sexta-feira (6), a cerca de 10 quilômetros de Ribas do Rio Pardo – localizada a 103 quilômetros de Campo Grande. As vítimas foram Flávio Cazuo Taira, de 54 anos, a filha Laís Tyeme Taira, de 27 anos, e a neta, Alicia Taira.

Conforme apurado pela reportagem, as três vítimas e outras duas pessoas, um homem e uma mulher, seguiam sentido a Campo Grande em um Golf, quando o carro teria invadido a pista contraria de forma repentina, colidindo frontalmente com uma F-350, que seguia em direção a Ribas do Rio Pardo.

Com o impacto, a caminhonete saiu da pista, parando na vegetação a margem da rodovia e o Golf teve a frente completamente destruída. Flávio conduzia o veículo de passeio e morreu com a colisão. A filha dele, Laís Tyeme também não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

A menina de 2 anos, filha de Laís, foi socorrida em estado grave para a Santa Casa da Capital, mas horas depois também morreu. As outras duas vítimas que estavam no Golf, assim como o motorista e os dois passageiros da caminhonete, receberam atendimento médico. Segundo o site Rádio 90FM, quatro pessoas foram levadas para o hospital municipal da cidade.

Não há informações sobre o estado de saúde dos outros envolvidos no acidente. Segundo informações preliminares, Flávio saiu com a família de Paulicéia, cidade em que morava no interior de São Paulo, para o velório da sobrinha, em Campo Grande.

Nas redes sociais, amigos e familiares das vítimas lamentam a morte da família. O caso é investigado como homicídio culposo na direção do veículo automotor.

Fonte: campograndenews
Por: Geisy Garnes