TRÊS LAGOAS| Centro de Especialidades Odontológicas é referência na região de Três Lagoas - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

16/10/2017

TRÊS LAGOAS| Centro de Especialidades Odontológicas é referência na região de Três Lagoas

São sete consultórios, onde atendem especialistas em Endodontia, Periodontia, Prótese, Cirurgia bucomaxilofacial e atendimento a pacientes com necessidades especiais

© Divulgação
O Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), mantido pela Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Coordenação de Saúde Bucal da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é uma unidade que atende à população pelo denominado “sistema de referênci a e contra referência”.

Esse sistema de atendimento, como explicou a coordenadora de Saúde Bucal da SMS, Acácia Gimenez Barreto, permite, de forma organizada e pré-agendada, o acesso da população às variadas especialidades odontológicas.

Isso quer dizer que, “o paciente de Saúde Bucal deve procurar, em primeiro lugar, a unidade de atenção básica mais próxima de sua casa, as unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF) ou Estratégia de Agentes Comunitários de Saúde (EACS). Todas as nossas unidades possuem também dentistas para o atendimento primário”, explicou Acácia.
© Divulgação 
“Nas Unidades Básicas de Saúde, os nossos dentistas têm 80% de resolutividade das necessidades de saúde bucal da nossa população. Mas, quando se faz necessário um tratamento especializado, cabe ao dentista dessas unidades o encaminhamento aos profissionais do CEO”, informou a coordenadora de Saúde Bucal.

“Essa avaliação inicial do dentista, feita na Unidade de Atenção Básica de Saúde, é muito importante, porque o paciente passa a ser atendido em horário pré-agendado e pelo especialista já previamente indicado”, comentou a dentista Acácia.

ESPECIALIDADES

A unidade de Saúde do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) está instalada em prédio da Prefeitura de Três Lagoas, totalmente reformado e ampliado para melhor atender à população, na Avenida Clodoaldo Garcia, nas proximidades do Fórum Trabalhista e da Câmara Municipal.

Além dos pacientes do município de Três Lagoas, as equipes do CEO também atendem a pacientes dos municípios da microrregião, ou seja, de Água Clara, Brasilândia, Bataguassu, Santa Rita do Pardo e Selvíria.

Esta unidade da SMS possui sete consultórios totalmente equipados para o atendimento e prestação de serviços de especialidades como, Periodontia (tratamento de gengivas), Endodontia (tratamento de canal), Cirurgia Bucomaxilofacial, Prótese e atendimento a pacientes com necessidades especiais.

A equipe é formada por quatro Endodontistas, dois Periodontistas, um Cirurgião Bucomaxilarfacial, dois Protesistas e um Dentista para atendimento a pacientes com necessidades especiais, como, diabetes, hipertensos, renais crônicos, cardíacos, oncológicos, neurológicos e soropositivos, entre outros.

Juntos com estes profissionais, coordenados pela técnica em Saúde Bucal, Eliany Maia, a equipe conta também com Auxiliares e Técnicos em Saúde Bucal, que prestam serviços em cada um dos sete consultórios odontológicos.

ATENDIMENTOS

No período de julho a setembro de 2017, o total de atendimentos previamente agendados foi de 1.518. No entanto, como infelizmente ocorre no Sistema Único de Saúde de Três Lagoas e de todo o Brasil, houve uma desistência de 447 pacientes. Com isso, o número de atendimentos, nesse período, caiu para 1071, o equivalente a 70,55% do total de pré-agendados.

Em Endodontia, o número de consultas atendidas foi de 438, do total de 606 agendadas. E em Periodontia, o número de atendimentos chegou a 303 pacientes do total de 398 agendados.

Na atenção especializada, foram 231 pacientes atendidos, do total de 283 agendados. Neste caso, houve somente 52 pacientes que faltaram sem avisar.

O número de cirurgias realizadas nesse mesmo período chegou a 99 do total agendado de 141, ou seja, faltaram 42 pacientes, o que representa quase 30% do total previamente agendado.

A coordenadora de Saúde Bucal da SMS observou que, “algumas especialidades, como a Endodontia (tratamento de canal), são muito procuradas, mas a porcentagem de faltas (absenteísmo) chega a quase 40%, prejudicando assim o acesso dos pacientes que aguardam vagas para atendimento dessa especialidade”.

Fonte: ASSECOM